[Resenha] Caixa de Pássaros - Josh Malerman

Foto do amigo Fábio do ig @omeninoquelê
Caixa de Pássaros || Não Abra os Olhos || Thriller , Romance , Suspense e Mistério || Josh Malerman || 272 || 2015 || Intrínseca || 


Sinopse:
Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler.
Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.
“Malerman usa a narrativa alusiva para criar um thriller fascinante que os fãs de Stephen King vão adorar.”Publishers Weekly
“Deve ser lido de uma só vez. Ninguém ainda havia escrito uma história de terror como essa.”Hugh Howey, autor de Silo.



Oi, gente! Hoje venho falar sobre um thriller psicológico que realmente não consegui largar até chegar ao final. Eu amei o estilo de narrativa do Malerman e com certeza quero ler mais livros dele. Amei a escolha da temática e a maneira como tudo começa, como se pudesse acontecer a qualquer momento, em qualquer lugar, uma exata situação tal qual a do livro.

Hoje você vai ter que abrir os olhos


A essência do medo:

Para mim, essa é a grande sacada do livro. Malerman brinca com uma situação um tanto quanto distópica para nos fazer refletir sobre a essência do medo. E se um dia, sem mais nem menos, você tivesse que começar a andar vendado com uma faixa preta nos olhos sem saber para onde ir, sem ter uma audição apurada e não contar com nada mais do que seu instinto? E se você estivesse grávida? Essa é a vida da protagonista Malorie. E ela treina seus filhos para isso. Para serem seus ouvidos. Mas, agora eles estão sozinhos e precisam seguir em frente. Precisam seguir para um lugar que ela já ouviu falar que terá segurança. E agora que ela é mãe, isso é tudo que importa. Mas, tem um problema: em algum ponto da jornada, ela terá que abrir os olhos. E abrir os olhos pode significar morrer. Ou matar.

Mas, mais do que isso, ao longo do livro, somos levados a analisar se você realmente deve viver de olhos fechados, se há um perigo lá fora ou se as pessoas apenas acham que há um perigo e ficam loucas sem mais nem menos pelo simples fato de acharam que é isso que tem que fazer. Que não há nenhuma criatura mística lá fora e que é o próprio medo que as faz agir dessa maneira.

De certa maneira, o medo faz a gente agir de certa forma. SEMPRE. Mas, e se houver algo mais? Vale à pena arriscar abrir os olhos? Não é mais apenas a vida de Malorie. É a vida de seus filhos também.

O enrendo de Caixa de Pássaros:

A premissa do livro é exatamente essa. E por mais simples que pareça, é muito densa. A gente fica segurando a respiração, sente a vida por um fio, se torna vulnerável junto com a protagonista e desperta o seu instinto mais primitivo de medo. Porque você não está com medo de algo ou alguém, é medo de si mesmo, medo de perder o controle, medo de não conseguir chegar a tempo, medo de não conseguir ser suficiente para seus filhos, medo de ficar no meio do caminho, medo de abrir os olhos.

E, metaforicamente falando agora, quantas vezes não temos medo de abrir os olhos e nem estamos em uma situação de vida e morte como Malorie? Quantas vezes andamos de olhos vendados por livre e espontânea vontade quando deveríamos abri-los?

Gosto da maneira como os problemas são solucionados. Porque quando sua vida corre perigo, quando nada mais importa a não ser a vida, você recorre ao essencial e isso faz com que seu instinto de sobrevivência fique em estado de alerta e você toma as decisões mais impensadas, mais realistas e mais criativas.

Amei a escolha do título do livro e quem ler, entenderá o porquê.

Ressalto apenas que não gostei das pontas soltas deixadas. Pode ser que tenha sido proposital do autor - acredito que sim, mas eu, particularmente, gostaria de um final específico. Mas, mesmo assim, darei cinco estrelas para o livro. Porque isso não desmerece nem um pouco a obra.







NÃO LEIA ESSA PARTE!

SPOILER ALERT! SPOILER ALERT! SPOILER ALERT!





Eu gostaria que, ao final do livro, não existissem criaturas e nada do tipo. Queria que fosse apenas o medo irracional das pessoas que tivesse tomado conta e que isso fizesse com que elas agissem de certa forma. Queria que não houvesse nada lá fora. Mas, pelo caminhar do enredo e pela maneira como tudo aconteceu para que Malorie tenha ficado sozinha, existiam sim, criaturas lá fora e que ao vê-las, as pessoas enlouqueciam, de fato.

O que vocês acham desses thrillers psicológicos? Eu adoro! Vocês já leram esse livro? Deixem sua resposta nos comentários!

12 comentários:

  1. Uau! Como amante de psicologia nem preciso dizer que estou mais do que tentativa a acompanhar a história. Falar sobre medo e ainda despertar no leitor o sentimento de que tudo é real, não é pra qualquer escritor.
    Ótima sugestão!
    Abraços! 😊

    ResponderExcluir
  2. Oi! Olha, vou te falar, eu tenho uma relação de amor e ódio por esse livro, que só Deus na causa! Eu amei muito a história, a tensão que ela te causa na leitura inteira, eu pelo menos, ficava tão tensa que as vezes parava de ler pra dar uma respirada mesmo, pra limpar a mente um pouquinho, porque ficava muito ligada. E gostei de como o autor criou os personagens, a ambientação nesse mundo vazio, a falta do principal sentido que você tem, tudo me deixou amando a história. Gostei mais das crianças do que da mãe. Chata demais, medrosa demais. E odiei o final! Somente! Odiei! Aí até hoje não sei se gosto ou não desse livro! Hahahahah


    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  3. Olá
    Eu juro que eu comecei a ler esse livro uma vez e parei, simplesmente não consegui dar continuidade pois não sabia o que esperar. Estava em uma péssima fase literária e senti que a leitura não fluia, mas agora lendo sua analise percebi que quero dar uma chance a leitura. Porque se eu for pensar realmente é uma proposta que brinca com o imaginário e a vida real.
    Adorei sua resenha o modo como escreveu me deixou curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Olá, tudo bem?
    EU AMEI demais essa leitura.
    Na época em que li, apesar de achar algumas cenas exageradas e situações pra uma gestante fazer, eu morri de medo e me senti vendada junto com a personagem. E TBM QUERIA que o final fosse assim =/. Não vejo a hora de sair a adaptação

    www.saidaminhalente.com

    ResponderExcluir
  5. esse foi um dos livros que mais me surpreendeu esse ano. Eu tenha a nitida sensação de realmente ouvir tudo que era descrito, porque ninguém podia abrir os olhos e os relatos me faziam ouvir tudo e eu ficava louca da cabeça, foi uma experiencia muito surreal!

    Acha que o filme vai fazer jus ao livro? Porque, particularmente, eu acho que não...

    Parabéns pelo trabalho!!

    ResponderExcluir
  6. Sou suspeita pra falar de Caixa de Pássaros porque eu simplesmente AMO esse livro!
    Li depois daquele "BUM" que ele teve quando chegou aqui no Brasil e já sabia que o final não me daria todas as respostas que eu queria. Mas foi tão eletrizante que pouco me importei em ficar no escuro.
    NO início achava que tudo aquilo era uma histeria coletiva. Depois tive certeza de que existia algo lá fora. No final não tinha mais certeza de nada. kkkkkkkkk
    Estou mega ansiosa pelo filma, espero que seja tão bom quanto o livro!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Gostei muito da sua resenha. Que bom que gostou da história e que conseguiu prender a sua atenção. Eu comecei a ler e larguei, a história não conseguiu me prender. Esse foi um dos poucos livros que deixei logo nos primeiros capítulos.
    Abrçs

    ResponderExcluir
  8. Eu sou medrosa pra caramba, então geralmente passaria longe desse tipo de leitura, no entanto, esse livro me deixa curiosa demais, o medo é grande, mas a vontade de saber mais sobre a narrativa é ainda maior ahaha sua resenha só aguçou isso mais ainda!

    ResponderExcluir
  9. Oi Duda.

    Eu sou bastante curiosa para ler este livro e sua resenha aumentou a vontade de conferir este thriller especialmente com o tema sobre medo. Isso desperta ainda mais o interesse. Dica anotada e parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Oii, eu sou completamente apaixonada por esse livro, a forma como ele desenvolveu a história, a escrita, o fato de nos fazer pensar em diversas possibilidades sobre o que realmente está acontecendo, nos prende de forma tão profunda que acho que a gente só respira quando chega no final, ou não.. Pois com aquele final aberto, fiquei uma semana pensando em mais mil possibilidades... Agota tô ansiosa pelo filme!!!

    ResponderExcluir
  11. Oi Duda,
    Estou com esse livro em casa para ler e, como sou fã do gênero, tenho curiosidade. Confesso, no entanto, que algumas resenhas desanimam, pois falam sobre a construção extraordinária da história que se perde em um final simplório, mas sua resenha me fez ver a história sob uma nova perspectiva. Adorei a questão de o autor trabalhar a essência do medo e me perguntei como ele faz isso, sabe?
    Acho que vou arriscar em ler esse livro pra ver o que vou achar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Eu não sei, mais nunca tive curiosidade em ler esse livro, achei que era terror e só mais estou curiosa para saber mais sobre não poder abrir os olhos

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.