[Resenha] Stalker - Tarryn Fisher

Stalker || Tarryn Fisher ||  Thriller Psicológico || 288 || 2018 || Tag -Experiências Literárias e Faro Editorial

Sinopse:
Deprimida após sofrer um aborto espontâneo, Fig Coxbury passa seu tempo em praças observando as crianças que poderiam ser a sua filha. Até que uma menininha brincando com a mãe desperta uma obsessão. Logo, Fig se vê mudando de casa e de bairro não por necessidade, mas porque a casa vizinha oferece tudo o que ela mais deseja: a filha, o marido e a vida que pertence a outra pessoa.

E mais uma caixinha cheia de amor chegou por aqui, essa é a segunda caixa da Tag Inéditos, que tem como objetivo trazer livros ainda não lançados aqui no Brasil, e que são sucesso lá fora para seus leitores. E na segunda caixa recebemos Stalker, escrito pela conhecida Tarryn Fisher que já conquistou vaários corações com seus romances publicados por aqui.

(...)Quando a gente vive no interior da própria cabeça o tempo todo, as coisas se distorcem.

Fig definitivamente não bate bem, depois de sofrer um aborto e visitar uma médium, ela acredita que sua filha vai reencarnar e elas enfim ficarão juntas. E é com esse pensamento que ela encontra Mercy, uma doce menina que vai ao parque com a mãe, mãe essa que Fig apelida carinhosamente de Desnaturada.

Depois de seguir mãe e filha até em casa e descobrir onde moram, Fig compra uma das casas vizinha a da família para se aproximar daquela que acredita ser sua filha, e aos poucos Fig vai se aproximando da família e adentrando cada vez mais o círculo dessas pessoas.

E depois de se aproximar, Fig decide que quer tudo, não só a filha, mas a vida perfeita de Jolene, na sua concepção ela não merece o marido perfeito ou as leitoras que a idolatram, ela é fraca e Fig deseja arrancar tudo dela. Jolene por sua vez, é o tipo de pessoa altruísta até demais, e depois que se aproxima de Fig que começa a controla-la com suas histórias tristes e seu poder de persuasão, ela está determinada a ajudar a pobre vizinha a ter uma vida melhor, mesmo com Darius, seu marido a alertando que a vizinha deles é uma sociopata. 

Quando iniciei a leitura eu acreditava que o foco era a criança, afinal, Fig se aproximou e se mudou pela menina, mas conforme as páginas vão passando e Fig vai relatando os acontecimentos, fica claro que ela não quer só a menina, ela quer tudo! O marido que ela achou perfeito e a família que ela acredita que merece, nesse ponto lembrei muito de A outra Sra Parrish, mas para por aí. 

(...)Nós somos produtos das nossas primeiras experiências, replicando as formas como nos ensinaram a amar, a fazer sexo e a interagir com a humanidade.

O livro é uma confusão só, não consigo descrever de outra forma, já que terminei a leitura e fiquei me sentindo mais perdida do que quando comecei, como diz minha amiga Bel:  o enredo é uma mistura de nada com coisa nenhuma!!! 

O livro é dividido em três partes, cada parte narrada por um personagem, e nesse momento você descobre que nem tudo são flores, e que as aparências enganam demais, não se iluda achando que a grama do vizinho é mais verde que a sua. Nesse momento o livro ganhou um pouco mais de brilho, e achei que aqui seria o momento do Plot Twist, ainda inspirada pela A outra Sra Parrish que faz justamente isso com o leitor, mas Tarryn não seguiu o mesmo caminho, e apresentar o ponto de vista dos outros personagens só deixou tudo mais nublado ainda. 

Apesar da escrita da autora ser muito gostosa, o que com certeza me levou até a última página, a história não foi satisfatória, o fim não me convenceu de forma alguma e acabei a leitura com a sensação de que podia ter sido imensuravelmente melhor e não foi. Vi pessoas que gostaram muito da leitura e gostaria de ter passado pelo mesmo sentimento, mas comigo não rolou, fiquei esperando por algo surpreendente e talvez minhas expectativas tenham frustrado minha leitura!

Com certeza vou me aventurar em outros livros da autora, porque como descrevi acima, sua escrita é bem gostosa e vale o esforço de ir até o fim, por isso quero dar uma segunda chance a ela e ver se com outro enredo ela me convence mais. Apesar de não ser o melhor livro da vida, Stalker é gostosinho de ler, e vale a tentativa, como eu disse, vi muitas pessoas que gostaram e você pode ser uma delas.


17 comentários:

  1. Simplesmente adorei a premissa do livro, meio louca essa Fig, mas fiquei mega curiosa para saber o desfecho e realmente lembra um pouco A outra Sra Parrish, livro que está na minha lista de desejos. Mesmo que o fim não tenha te convencido e a trama tenha sido no minimo confusa eu quero ler, fiquei curiosa rsrs.

    Abraços.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oiee,
      Lembra muito mesmo hahahah e quando você começa a ler parece o mesmo livro, a Fig é doida de pedra hahahaha, aposto que vai adorar, depois me conta o que achou.

      Beijokas

      Excluir
  2. Oi Kelly.

    Adoro livro com histórias que deixa uma confusão na mente do leitor e parece que este livro que você resenhou consegue isso perfeitamente. Sua opinião despertou minha curiosidade porque não conhecia ele. Já estou adicionando na minha lista de desejados, pois quero conhecer essa história melhor. Parabéns pela resenha e obrigada pela dica.

    Bjos
    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia,
      Ele é bem doido mesmo, deixa o leitor perdido e sem saber o que esperar, e quando algo acontece é completamente fora dos padrões ahahah, acho que vai adorar a leitura então.
      Obrigada você por passar por aqui.

      Beijokas

      Excluir
  3. Oi! Justamente, A outra Sra. Parrish foi um livro que eu amei ler, e lendo sua resenha fui lembrando mesmo de vários acontecimentos parecidos com a história. Mas parece que foi só parecido mesmo né.. Embora eu esteja curiosa pra saber o que acontece com esses personagens, não vou criar muitas expectativas. Obrigada pela dica!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline,
      Se você leu a outra Sra Parrish me entende perfeitamente haha, e sim, não crie expectativas, justamente por ter amado Parrish, pode ser uma decepção muito grande esse aqui.

      Beijokas

      Excluir
  4. Quando leio livros que parecem muito confusos acabo desanimando. Essa leitura parece bem tensa, não sei se eu conseguiria ler não.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, eu também desanimo, mas abandoar livro é recurso de última instancia hahahahaha, e como a escrita da autora é gostosa não vi problema em continuar, só não gostei do rumo que ela deu pra história.

      Beijokas

      Excluir
  5. Não conhecia a história nem a autora, mas com certeza vou pesquisar um pouco mais, adorei a dica. Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu, a autora é um pouquinho famosa por aqui, mas livro é novidade mesmo. Que bom que gostou da dica, espero que curta a leitura.

      Beijokas

      Excluir
  6. Não conhecia a história, mas achei ela bem interessante... Inclui ela na minha lista, apesar de você não ter curtido o final, minha curiosidade em saber mais não diminuiu!

    ResponderExcluir
  7. Oiee Kelly ^^
    Poxa, é uma pena que o livro tenha sido tão decepcionante. Eu ainda não o conhecia, mas lendo a sinopse eu já pensei "nossa, que maluco"! Não gosto muito de me sentir confusa com livros kkkk' e menos ainda de sentir que li uma coisa que era nada com nada. Acho que não o lerei :/
    MilkMilks ♥
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. O meu sonho é um dia ser assinante da Tag.
    É uma pena a história não ser boa, mas pelo menos a escrita da autora dá para salvar.
    Esta história me lembrou uma personagem do livro "Vacas", da autora Dawn O' Porter, que é meio maluca assim como esse Fig.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  9. Já ouvi falar sobre esse livro e também não foi opinião positiva. Nem preciso falar que ele não está na minha listinha de leituras e se tivesse já ia tirar, risos, acho que essa autora não consegue prender muito em suas histórias, infelizmente.

    ResponderExcluir
  10. Olá...
    Ainda não conhecia a obra em questão, mas, adorei seus comentários sobre a obra! Achei a premissa muito legal e pelos seus comentários a obra possui vários elementos que me atraem em uma leitura... Espero poder ler em breve <3
    Valeu pela dica!
    Bjo

    ResponderExcluir
  11. Oi Kelly!
    É uma grande pena o livro não ter rolado pra você :/ Infelizmente isso acontece algumas vezes né, mas sua atitude de dar uma nova chance a autora é muito boa e geralmente vale a pena. Gostaria muito de conhecer a Tag mas ainda não é pra mim $$ kkkk
    Abraços
    Ana

    Leituras de Ana

    ResponderExcluir
  12. Eita! Quando eu li que você escreveu que Fig não batia bem da cabeça imaginei que ela fosse um tipo serial killer kk
    A sua resenha me despertou uma curiosidade absurda! Já quero kkk Quero descobrir como isso termina e ver como é a grama do vizinho pelos olhos de Fig kkk

    beijos

    www.chuvanojardim.com.br

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.