[Resenha] Extraordinário - R.J Palacio



Extraordinário || Infanto juvenil || R. J. Palacio || 320 || 2013 || Intrínseca 

Sinopse:
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

A
s vésperas do lançamento do filme, e sofrendo de uma ressaca miserável, resolvi me arriscar com Extraordinário. Já faz algum tempo que vejo falarem dele, e o trailer me deixou bem curiosa, então me arrisquei e consegui finalizar a leitura \o/ 1x10 pra ressaca kkkkkkkkk.

Em Extraordinário, vamos conhecer August, um menino de 10 anos que nasceu com uma deficiência genética extremamente rara, essa falha fez com que Auggie passasse por inúmeras cirurgias para tentar reconstruir seu rosto que praticamente nasceu sem os ossos, fazendo com que tudo ficasse fora do lugar, mas contra todas as expectativas da medicina, Auggie sobreviveu, e agora ele esta prestes a ir para escola e encarar a realidade.

A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga dessa forma.

August, é um garoto simplesmente apaixonante, inteligente, e assim como o nome do livro " Ele é extraordinário", e a única coisa que ele deseja é ser aceito como é. Mas ele sabe que isso é praticamente impossível, as pessoas se assustam quando o veem e ele meio que já se adaptou a ser encarado, isso faz parte de quem ele é. Mas não ache que isso fez com que ele se tornasse uma criança triste. August tem uma maturidade incrível, e acredite ele vai te ensinar a ver a vida de uma forma intensa e profunda.
Depois de muito tempo aprendendo em casa, os pais de August decidem que esta na hora dele se misturar com outras crianças, que seu aprendizado é importante e que ele precisa ir a escola, e assim iniciamos o livro, com August narrando seu desagrado em ter que ir há um lugar cheio de crianças onde ele sabe que será olhado e julgado.

O legal de crianças pequenas é que elas não dizem coisas para tentar magoar você ,e mesmo que ás vezes façam isso, não sabem o que estão falando.


E assim vamos acompanhar a saga de August na escola, suas lutas contra a discriminação e o preconceito, tudo narrado por ele mesmo. O livro é narrado em primeira pessoa, e existem capítulos narrados pelas pessoas que são próximas ao menino.

O livro de Palacio, é a prova de que crianças podem sim ser cruéis, e que muito da sua maldade é moldada pelos adultos e pelo ambiente em que ela vive, e uso como exemplo claro o Julian, que garotinho mais escroto, sua mãe então nem se fala....

A história de Auggie é uma lião de vida, mesmo sem desejar, Auggie é um exemplo de vida, e o mais bonito é que a todo momento ele é apenas ele mesmo, não se esforça para ser notado, não se queixa de sua aparência, apesar de não ser igual a todas as crianças, ele já aprendeu a se aceitar como é, e seu único desejo é que os outros também o aceitem.

Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo.

Apesar de ser um infanto, Extraordinário é um livro lindo e indicado para todas as idades, a história de Auggie é uma lição de vida que deve ser repassada por gerações. Só posso esperar ansiosa para rever e sentir essas emoções tão tocantes no lançamento do filme.





O filme esta previsto para lançar dia 07.12.2017, e conta com um elenco de peso tendo Jacob Tremblay como Auggie e JUlia Roberts como sua mãe, se você assim como eu assistiu O quarto de Jack, sabe o quanto esse menino é maravilhoso atuando!!! Sendo assim, não espero nada menos que muitas lagrimas nessa sessão de cinema, e para encerrar minha mega indicação, deixo você com o trailer de Extraordinário.





4 comentários:

  1. Que trailer emocionante! Eu fiquei com lágrimas nos olhos só de vê-lo! É a primeira vez que assisto o trailer do filme.

    Este é mais um caso de livro para o qual eu não dava importância. Passei várias vezes por essa história, mas não sabia do que ela falava e infelizmente não parei para saber.

    Lendo a sua resenha eu entendi do que se trata o livro e estou revoltada comigo mesma por jamais ter dado uma chance a ele! Parece uma história maravilhosa! Agora eu quero ler!

    Sim, crianças podem mesmo ser cruéis. Muito. E tudo elas copiam dos pais ou de outros adultos que usam como espelho, como guia. Se os adultos fossem sempre bons exemplos e não o completo oposto, não existiram crianças más e capazes de crueldades contra outras crianças. A culpa é toda nossa.

    Nunca assisti O Quarto de Jack, pois quero primeiro ler o livro. Só que ainda não criei coragem de lê-lo.rsrs Tenho medo.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Oi.
    Tudo Bom?
    Ainda não li esse livro, mas imagino como deve ser uma lição de vida ler.
    Agora vejo que terei que ler corre do, pois sua resenha fez minha vontade mudar. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi BFF!
    Chorei horrores com esse filme, é tão tão tão lindo! Mas acredita que não li o livro ainda? Eu até pensei em ler antes de ver o filme, mas cadê o tempo? Quem sabe no futuro né?
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Eu queria tanto o meu livro com essa capa... Não que a azul não seja bonita, mas eu acho que essa é muito mais legal e fofa. Pena que na época que ela saiu eu não dei bola...
    Por falar em não dar bola, ainda não acredito que eu não li esse livro?
    (e nem vi o filme também... acho que ando evitando de chorar....rs)
    Beijinhos,
    Lica

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.