[Primeiras Impressões] Dias de Chuva - Carolina Mancini

Título: Dias de Chuva
Autora: Carolina Mancini
Editora: Estronho
Páginas: 332
Ano: 2o16


Sinopse: 
Se neste mundo existissem bruxas e feiticeiras, se existissem criaturas das trevas, matis e visagens e estivessem todos escondidos entre os prédios, na miséria e nos nossos sonhos, as escolhas seriam tão diferentes do que conhecemos?Júlia nasceu no cerne de uma família desestruturada, fruto de vícios, fome e pobreza, mas também nesse mundo, onde a magia se esconde. Ainda criança, conhece Audrick, um jovemsoturno e misterioso, que vendo nela um grande dom, intervém em sua família criando planos e moldando seu destino. Porém, na margem desse caminho, Vânia, tio de Audrick (um homempérfido e aliciador de jogos de azar) também escreve a trama. Com o tempo, a garota descobre seus próprios segredos e mistérios, até que precisará enfrentar seu maior e mais poderoso rival.Esta é uma história sobre humanidade, sobre caminhos e destino. Sobre busca e abandono. Sobre encontrar e perder-se. Sobre plantar e colher.



Olá
Pessoal!
Hoje apresento para vocês Dias de Chuva, um romance de fantasia da nossa mais nova parceira Carolina Mancini, como parte da parceria recebemos os primeiros capítulos da obra, e agora apresento minhas Primeiras Impressões.

Julia é uma jovem de 8 anos que mora com sua mãe, dois irmão e seu pai. Como uma grande parte das família brasileiras, ela mora na periferia, sua mãe faz faxina para pagar as contas, seus irmãos são doentes e seu pai um alcoólatra viciado em jogos.

Tudo parece estar perdido, sua mãe esta sendo vencida pelo cansaço, seu pai tentou suicídio, Lucas seu irmão mais velho esta prestes a morrer de pneumonia por não ter os remédios para o tratamento e sua irmã mais nova esta desnutrida, e é nesse momento que um jovem estranho aparece para aparentemente ser o anjo da guarda dessa família.

Audrick é um jovem bonito porém misterioso, ele se diz sobrinho do dono da casa de jogos onde o pai de Julia gastou tudo o que eles tinham, aparentemente se sente culpado e se dispôs a ser o benfeitor da família, mas onde isso era parar só lendo para descobrir...

A escrita da Carol é bem leve, fatos reais e tocantes, afinal muita crianças passam diariamente pelos mesmos problemas, Audrick é misterioso e em apenas 3 capítulos já estou me perguntando se ele é um anjo, mas independente de sim ou não, sei que ele não é humano e Julia esta começando a desconfiar disso. Detesto fazer primeiras impressões hahahahahhaah, minha curiosidade é maior que tudo nesse mundo e esperar não é meu forte, ou seja, Carol já estou apaixonada, agora me libera o resto porque preciso desesperadamente descobrir esse mistério!!!

Se a Carol for boazinha em breve trago a resenha para vocês, mas por enquanto me contem o que acharam...





Conhecendo a Autora
:::::::::::



 Carolina Mancini



Carolina adotou o sobrenome Mancini em homenagem à avó, com quem passava grande parte de seus dias durante a infância. Apaixonada pela arte, é professora, formada em Teatro, ilustradora e escritora, tem textos publicados em antologias de contos e poesias, e seus desenhos podem ser vistos em capas e internas de livros de fantasia e infanto-juvenil.
Participou por três anos com artes e histórias quinzenais para o site Quotidianos, de literatura fantástica, e escreveu a história juvenil O Mirante do Tempo, para o folhetim do Jornal de Brusque.
Atualmente, além dos demais projetos, também escreve contos mensais para o site A Irmandade.
Vive com seu marido, livros, muita música e arte.

4 comentários:

  1. Oi, Kelly!
    "se a Carol for boazinha...", você ainda não se acostumou, não é? Eles demoram muito pra ser bonzinhos! Sempre vão matar a gente de curiosidade por um tempo! rsrs... Gostei muito da capa e da história, me deixou curiosa também! Espero que a bondade da autora prevaleça! bj!

    ResponderExcluir
  2. Olá! Que história! Nossa, juro que ficou com dó da garota, espero de coração que ele seja um anjo, por que fiquei triste com a situação dela e da família! Louca para saber o resto, beijos!

    ResponderExcluir
  3. Eu tenho problemas com primeiras impressões, elas dão um gostinho malvado sobre a obra e atiçam ainda mais a nossa curiosidade do que uma resenha normal.
    Fico imaginando a situação da família. O vício no jogo é uma coisa muito triste.
    E por que esse cara se sente culpado e quer ajudar logo a eles entre tantos que sofrem o mesmo?
    Curiosa...

    ResponderExcluir
  4. Oi Kelly, tudo bem?
    Parabéns pela parceria nova! Gostei muito da premissa do livro pelas suas impressões. Parece um livro bem dramático e com características reais.
    Vou ficar ansiosa aguardando a resenha.
    Beijocas

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.