[Resenha] Fragmentados - Neal Shusterman


Sinopse:
Em uma sociedade em que os jovens rejeitados são destinados a terem seus corpos reduzidos a pedaços, três fugitivos lutam contra o sistema que os fragmentaria .Unidos pelo acaso e pelo desespero, esses improváveis companheiros fazem uma alucinante viagem pelo país, conscientes de que suas vidas estão em jogo. Se conseguirem sobreviver até completarem 18 anos, estarão salvos. No entanto, quando cada parte de seus corpos desde as mãos até o coração é caçada por um mundo ensandecido, 18 anos parece muito, muito longe.O vencedor do Boston Globe-Horn Book Award, Neal Shusterman, desafia as ideias dos leitores sobre a vida: não apenas sobre onde ela começa e termina, mas sobre o que realmente significa estar vivo.

Olá,
Hoje vamos apresentar a resenha de mais um dos lançamentos da Novo Conceito desse ano.

O livro é uma distopia que aborda um país pós Guerra dividido em 2 grupos, onde os líderes do "Pró-Vida" e "Pró-Escolha" criaram o direito da fragmentação que consiste, basicamente, nos pais decidirem abortar tardiamente seus filhos a partir dos 13 anos, ou seja, os enviam ou não para a Fragmentação, mas isso só pode ocorrer dos 13 aos 17 anos, aos 18 anos, os pais perdem o direito sobre seus filhos e eles não podem mais ser fragmentados.

A fragmentação nada mais é do que se utilizar dos órgãos desses adolescentes considerados garotos ou garotas problemas, vendo que não há mais conserto, esses pais se desfazem deles. Ao entregar o adolescente pro governo seus órgãos serão retirados e doados com a intenção de diminuir a fila de transplante para os mais necessitados da população.

Sabendo de tudo isso, conhecemos nossos três personagens principais: Connor é um garoto, aparentemente, durão que descobre que seus pais irão fragmentá-lo. Então, ele decide fugir com a namorada, mas as coisas não acontecem exatamente como ele deseja. Risa é orfã e está sobre a custódia do estado. Ela estuda, toca piano e parece bem aplicada, mas o estado precisa liberar espaço para novos órfãos e Risa será fragmentada. Já Lev é um dízimo. Basicamente, Lev foi criado para ser fragmentado por vontade própria aos 13 anos, pelo menos, foi o que fizeram ele acreditar através da religião.
"Fragmentação. Ninguém sabe com acontece. Ninguém sabe como é feita"
"Fragmentados" foi um livro que, quanto mais eu lia, mais eu não sabia o que sentir. Quanto mais as páginas eram viradas, eu sabia menos o que estava achando do livro e quando as pessoas me perguntavam se eu estava gostando do livro eu tinha tantas dúvidas quanto aos personagens e a história que sempre respondia "Não Sei.".

Connor, Risa e Lev são tão diferentes que me deixavam muito em dúvida sobre quem eu amava e quem eu odiava. Cada capítulo que passava, eu gostava mais de um e menos de outro e vice-versa. Até poucos capítulos antes do final, eu odiava Lev com todas as minhas forças e ainda não tinha certeza se poderia confiar em Risa ou Connor.
"As pessoas não são completamente boas nem completamente ruins. A gente passa a vida toda entrando e saindo das sombras e da luz."
Já faz um bom tempo que li "Fragmentados" e quanto mais eu penso no livro, mais eu gosto de toda a história e das críticas do autor a sociedade. Ainda quero ter a oportunidade de reler o livro e captar os detalhes que deixei passar enquanto devorava o livro.

autor foi de extrema criatividade em criar uma história tão complexa e ativa, os personagens foram bem desenvolvidos, apesar de não agradarem em todos os momentos, mas ainda sim superou as expectativas com um enredo completamente novo e até mesmo assombroso para alguns.

Com relação a diagramação, apesar de simples, não localizei erros, e a capa como podem ver foi de muito bom gosto, surpreendente a atrativa, consegue passar pela imagem um pouco do mistério que contém no livro.

Se você quer uma história que te faça pensar, que te dê sentimentos conflitantes, Fragmentados é o livro indicado para você.

"Fragmentados" é uma série composta de quatro livros e dois intermediários.

  • Fragmentados / Unwind; (Dados Em Inglês)
  • UnStrung (Romance Digital);
  • UnWholly;
  • UnSouled;
  • UnDivided;
  • UnBound (coleção de história curta).




18 comentários:

  1. Olá

    Da época que foi lançamento já li várias resenhas sobre o livro e consequentemente várias críticas positivas a ele e eu nunca consegui ler, amo distopias, mas na verdade acho que vou esperar sair os outros livros da série, gostei da resenha.

    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oi!
      Espero que a editora não demore a trazer os outros livros, mas ele é facilmente lido como livro unico, não achei que precisaria de continuação!
      Beijos

      Excluir
  2. Amiga nem posso falar muita coisa porque quem leu esse livro foi a Agatha e sinceramente quando lançou e vi a sinopse eu já fiquei com receio. Acho que para mim não seria uma boa leitura para o momento que estou passando sabe? Mas além da resenha da Agatha que li, estou lendo a sua agora e notei que a trama me parece ser muito boa e também por ser uma distopia. Espero que a série seja muito boa. Mas eu sinceramente nao pegaria para ler não.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/10/resenha-goosebumps-o-espatalho-anda.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sil!
      Ah, que pena que não leria, mas não tem nada muito forte como as pessoas pensam, é bem gostosinho de ler.
      Beijos

      Excluir
  3. Ooi,
    Eu li algumas resenhas sobre esse livro e acho que é uma distopia que eu vou amar!! Tenho que ler logo.
    Vitória Zavattieri
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória!
      Vai amar sim, é um livro muito bem escrito e todo bem encaixadinho!
      Beijos

      Excluir
  4. Oi!
    Mesmo não gostando de ler séries assim quando ainda estão sendo publicadas no Brasil, Fragmentados é um dos meus desejados, pois o tema da 'critica' dele é algo tão atual, e tão diferente de tudo que foi escrito, que não tem como não querer.

    www.gordinhaassumida.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi sabrina!
      Acho que vale dizer que se eu não pegasse sem querer a história de ser série, nunca iria saber. O livro termina redondinho, não acho que precisaria de mais quatro, mas fazer o que?
      Beijos

      Excluir
  5. Fico feliz em saber que aproveitou tanto a leitura! Também quero reler, apesar de ter lido bem calmamente da primeira vez. Me apaixonei pela narrativa do Neal e quero ler tudo o que ele colocar a mão, hehehe. Mal vejo a hora de trazerem mais livros dele aqui pro Brasil :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabrielly!
      Também quero tudo o que o Neal colocar a mão também hahaha
      Beijos

      Excluir
  6. Olá Lu... tudo bem?
    Pensa em uma pessoa que está doida para ler esse livro? Sim eu! A única coisa que me impede de lê-lo no momento é que eu estou esperando o lançamento do segundo... ja me disseram que o final dele é tipo desesperador pela continuação então prefiro evitar a fadiga kkkkkk

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. OI Mayara!!
      Mas, não é assim não!! pode ler ele com calma que o final é bem redondinho, se não fosse sem querer, nunca iria imaginar que tinha continuação, pode ler sem medo!
      Beijos

      Excluir
  7. Olá!
    Eu me interessei pelo livro quando o vi na lista de lançamentos da editora, mas essa foi a primeira resenha que li do mesmo e possui mais informações do que eu sabia, como a parte de os pais mandarem para a fragmentação, o que me fez pensar: Que tipo de pai, que após ter passado 13 anos com um filho, cuidando, vendo crescer, vai manda-lo para a morte? Isso já é revoltante, além de ser a desculpa de "é para arrumar órgãos", então uma vida vale mais que outra? Ok, já estou revoltada e ainda nem li, promete ser angustiante essa leitura, como foi A Joia para mim.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kah!
      Eu acho que, durante a leitura, muita coisa vai te revoltar. O autor coloca assuntos bem críticos durante o livro, muita coisa faz a gente odiar os pais, odiar os adolescentes, odiar o sistema, por ai vai.
      Mas, achoq ue você irá gostar!
      Beijos

      Excluir
  8. Olha gente, Lu no Paraíso!!!!
    Pode fazer o favor de aparecer no Quem Lê também!

    Quanto a Fragmentados, estou morrendo de medo de ler esse livro, gosto de distopias mas acho que essa coisa de fragmentar pessoas meio viagem demais, meio forçado. Mas aí leio resenhas como a sua e sinto que posso me surpreender com livro. Ô dilema!

    B-jusssss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  9. Lu, toda fina em vários blogs!
    Ain, não tenho vontade de ler esse livro não. Não gosto de distopia e não me agrada nada essa coisa de fragmentar o povo. #horrorizante

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Desde que foi lançado esse livro bem sendo bem comentado, a premissa é muito boa e tem aquela ação toda dos fugitivos. Parece ser um livro cheio de suspense e surpresas, que te deixa ali presa. Mas estou correndo de séries no momento ainda. Mais quando ainda não tem previsão de quando os próximos livros serão lançados. Isso me deixa muito aflita. Hahaha...

    Beijos
    Lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Estou louca nesse livro!! A cada resenha só piora!!! Não sabia desses dois livros intermediários, mas pretendo ler todos, vou esperar só mais alguns serem lançados, pq odeio esperar!!! Ameis sua resenha!!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.