Geek Love - Katherine Dunn

Geek Love || Ficção , Horror , Fantasia || Katherine Dunn || 419 || 2018 || Darkside Books 

Sinopse:
Geek Love conta a história da família Binewski. Sempre unidos, quase carne e osso, eles viajam pelos Estados Unidos fazendo apresentações para o público com seu show itinerante. Freakshow itinerante, alguns diriam. Isso porque os Binewski decidiram gerar suas próprias aberrações, tomando substâncias tóxicas e radioativas para dar luz à crianças “fora do normal”. Arturo tem nadadeiras no lugar dos membros, Chick é dotado de poderes telecinéticos, Elly e Iphy são gêmeas siamesas e Oly é uma anã albina e corcunda.
Conforme vamos acompanhando as desventuras dos Binewski pelas estradas do país, inspirando uma devoção fanática que incita a rivalidade entre irmãos e leva todos ao extremo, nos envolvemos com a história e sua montanha-russa de emoções. Ambição e amor, pertencimento e preconceito: os eternos conflitos familiares ganham novas dimensões com os personagens inesquecíveis desse clássico moderno, que mostra o que é possível na literatura — e como ela pode ser poderosa. Cheio de nuances, imaginativo e trágico, Geek Love é o filme que Tim Burton não lançou. Todos nós temos nosso lado freakshow. Não deixe o circo passar.


Senhoras e Senhores, respeitado publico e leitores, sejam bem-vindos ao espetacular Circo Binewski, onde as monstruosidades são comuns e sua normalidade é repulsiva...

(...)uma deficiência é, na verdade, um enorme dom.

Não se iluda com o título ou as cores encantadoras, já que de Love e encantador essa obra não tem absolutamente nada... Geek Love foi publicado originalmente em 1989, e seu título condiz claramente com o significado que a gíria tinha naquela época, estranheza, diferente e anormal, nada ligado a jovens nerds.

Em Geek Love vamos conhecer a Família Binewski, e sua trajetória através dos olhos de Olly, a segunda filha de um casal tão excêntrico que beira a loucura! All e Crystal Lil eram jovens e falidos quando decidiram criar sua própria trupe de pessoas anormais, e assim eles começaram experimentos químicos, o objetivo? Gerar filhos que fossem uma monstruosidade, e assim eles conseguiram: Arturo, o garoto que nasceu com nadadeiras no lugar de membros, Olly a Anã corcunda e Albina, Iphy e Elly as gêmeas siamesas e Chick um garoto aparentemente normal, mas com poderes telecinéticos.

Através dos relatos de Olly vamos conhecer sua vida, seus anos no circo e toda sua família, hoje com 38 anos, Olly mora em um quarto dentro de uma pensão que divide com a mãe senil que depois de tantos anos consumindo drogas para seus experimentos, já não serve pra mais nada, e sua filha Miranda, uma jovem que acredita ser órfã e que possui como anomalia uma calda da qual ela pretende se livrar, já que ao contrário de sua família, ela não acredita que ser anormal seja bom.

Lembre-se sempre de que você tem muita vantagem sobre os normais só por causa da sua aparência física.

Katherine Dum criou uma história pesada e sem censura, em Geek Love a concepção entre normal e anormal é colocada à prova a todo minuto. O questionamento é levantado de forma tão profunda e intensa que o leitor se pergunta o que realmente é normal??? Os personagens, assim como pessoas sem anormalidades se sentem felizes e especiais com suas deformidades, criando um preconceito contra Os Normais... Isso te lembra algo? Pessoas com deficiência são vistas diariamente por pessoas que se dizem normais, com olhos de dó ou preconceito, mas será que as pessoas são piores que nós? Ou se tornam mil vezes melhores graças às suas condições?
Para mim, a personagem mais marcante do livro é a Srta Lick, um tapa na cara da sociedade com seus experimentos. Ela acredita que a beleza é uma maldição, e que mulheres deformadas, encontram na inteligência o conforto se tornando seres extraordinários, e assim ela segue, adotando beldades e as mutilando para enfim trazer à tona sua inteligência.

Geek Love é um romance crítico, pesado e intenso, é preciso estômago e paciência para adentrar suas páginas, cada capítulo uma nova monstruosidade é apresentada: a fé cega representada através dos Aturanos que buscam felicidade arrancando seus membros, incesto, agressão, inveja... tudo isso é apresentado em Geek Love.

Mas eu venci pela natureza, porque uma verdadeira bizarrice não pode ser inventada. Um bizarro de verdade deve trazer isso desde o nascimento.

A autora conseguiu criar uma obra profunda e diferente de tudo aquilo com o que estamos acostumados, e com uma edição linda e que representa bem o contexto da obra, Geek Love ganha o coração daqueles que conseguem ver beleza naquilo que não é comum ao mundo.

Se você curtiu o musical do ano O Rei do Show, que também lida com o reak Show, mas de uma forma mais amorosa, pode gostar de Geek Love, mas lembre-se, aqui não existe música ou momentos de romance, apenas a dura realidade daqueles que fizeram sucesso com a sua estranheza.

A obra tem inúmeros artistas grandiosos como fãs, incluindo neles Neil Gaiman e Tim Burton, que comprou os direitos cinematográficos do filme, também foi inspiração para a primeira edição do festival Lollapalooza e da série American Horror Story. Só disso já dá pra imaginar o quanto o livro pode cativar os leitores que curtem um dark. A série possui fãs em todos os lugares do mundo, com HQs e ilustrações dos personagens soltas pela internet. 

Fonte da imagem: Devian Art

Se aventure no anormal e descubra  que realmente é normal ...



7 comentários:

  1. Oi Kelly.

    Primeira resenha que leio deste livro e estou encantada! Eu amei saber que a obra é diferente do que estamos acostumados e profunda também. Ainda não assisti "o rei do show", mas quero muito! Então adorei a dica! Vou anotar este livro e assistir o filme o mais breve.

    Beijos,
    Blog PS Amo Leitura

    ResponderExcluir
  2. Menina, eu cansei de ver chamadas desse livro, mas nem de longe eu imagina uma premissa dessas e agora quero muito ler. Ainda mais por saber o questionamento que a autora desperta no leitor e respondendo a sua pergunta, claro que me lembra algo. Agora, saber que Tim Burton é fã da obra é minha obrigação ler esse livro, pois eu amo tudo do diretor. Recomendação super anotada.

    Beijokas.
    https://acabinedeleitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Kelly, a Darkside sempre arrasa demais nessas edições, né? Fico impressionada com isso. Essa é uma obra que fujo um pouquinho porque nao faz meu estilo mas me parece ser incrível pra quem curte o genero.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Já faz um tempo que estou curiosa sobre esse livro, pelo título e pela capa (a Darkside sempre arrasa!), porém eu não conhecia muito sobre a história. Adorei saber sobre a origem do termo "geek" .. Mas enfim, me interessei bastante pela história, que me aparece muito peculiar... vou adicionar à minha lista de leitura! Obrigada pela resenha!

    Bjoxx ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi Kelly.

    Eu já estava com muita vontade de ler este livro e conferindo sua opinião mostrando como é um romance crítico, pesado e intenso, não resta dúvidas que preciso ter meu exemplar para conhecer essa história. Obrigada pela dica e parabéns pela resenha.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Esse livro eu não conhecia, mais fiquei bem curiosa com esse livro que tem personagens tão diferentes, dica anotada

    ResponderExcluir
  7. Definitivamente não tenho estômago pra uma leitura tão pesada... Não daria conta dessas coisas, causar deformidades em outras pessoas de propósito? Buscar felicidade arrancando os próprios membros? Não é pra mim de jeito nenhum. Passo a dica dessa vez.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.