[Resenha] The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever (Bevelstoke #1) - Julia Quinn

The Secret Diaries of Miss Miranda Cheever - Livro 01 || Bevelstoke #01 || Romance de Época || Julia Quinn || 384 || 2009 || HarperCollins 

Sinopse:
Na idade de dez anos, Miranda Cheever não mostrava indícios de ser uma grande beleza.E inclusive aos dez, Miranda aprendeu a aceitar as expectativas que a sociedade tinha para ela...Até a tarde em que Nigel Bevelstoke, o bonito e charmoso visconde Turner, beijou sua mão solenemente e prometeu que um dia ela se converteria nela mesma, que um dia seria tão bela como inteligente.E inclusive aos dez anos, Miranda soube que o amaria para sempre.Turner sempre considerou Miranda como da família. Depois de um desastroso matrimônio, Turner sabe que o amor que poderia sentir foram destruídos pelas infidelidades da falecida esposa.


Mas apesar de seu cinismo, Turner se surpreende ao dar-se conta do incontrolável desejo que Miranda começa a despertar nele.Miranda Chever é a melhor amiga de Olivia Bevelstoke. Por morarem próximas e crescerem juntas, com o passar do tempo Mirando nota que ela não é bonita como a amiga. Mesmo tendo apenas 10 anos, ela sabe que não é uma grande beleza da sociedade, já que possui cabelos e olhos escuros (as loiras de olhos claros estão na moda), além de ser muito alta para os padrões. Depois de ouvir uns comentários maldosos na festa de 10 anos de sua melhor amiga, ela conhece o irmão mais velho da mesma, Turner Bevelstoke. E se apaixona.


Miranda virou para olhá‐lo, os olhos grandes e tristes no rosto.

— Certamente tem os olhos e o cabelo castanhos. Não há como dizer o contrário. Inclinou a cabeça e fingiu examiná‐la completamente.

— É magra, e seu rosto é de fato um pouco longo. E definitivamente é pálida. Os lábios tremeram e Turner não pôde mais brincar com ela.
— Mas acontece — disse com um sorriso — que eu mesmo prefiro as mulheres com o cabelo e os olhos castanhos.
— Não é verdade!
— É sim. Sempre preferi. Também gosto das magras e pálidas.


E foi isso, depois desse rápido encontro, onde o coração de Miranda foi roubado. E por quase 10 anos ela alimentou esse amor platônico, mesmo depois de Turner ter se casado com outra mulher. Já o viúvo Turner Bevelstoke não pensa em se casar novamente. Depois de ter todos os seus sonhos destruídos pela constante infidelidade de sua falecida esposa, ele deseja uma mulher apenas para aquecer sua cama, e quer distância das mães casamenteiras e de suas filhas debutantes. Mesmo de uma tão interessante como a melhor amiga de sua irmã.

E aí temos o início da história. Preciso salientar que gostei bastante da premissa, apesar dela não ser exatamente original, eu queria ver como a Julia Quinn desenvolveria uma história dessas. Quero dizer, uma jovem inocente e um homem amargo, fórmula perfeita para um romance interessante certo?! Não exatamente.

A Miranda é uma debutante bem inocente e o Turner, como já passou por uma decepção amorosa, se torna bem cínico e amargo, mas acho que é nesse ponto que a autora pecou. Ele ficou amargo demais. Depois de ser “corneado” publicamente (chocada com o que aconteceu O.O), o Turner não quer saber de romance e rejeita cruelmente a Miranda, várias vezes. E o que ela faz? Chora um pouco e começa a arranjar desculpas para o comportamento dele. Sério, ela é MUITO compreensiva e a pouca idade definitivamente não é desculpa pra isso. Essa “passividade” dela me irritou profundamente.

Mas o meu principal problema com o livro foi essa “ogrisse” do protagonista. A Miranda literalmente não fez nada pra ele ser um cretino com ela, (sério, ele fez cada coisa durante o livro que me deu vontade de esganar o homem!!!), só disse que o amava. Ok, em diversos livros o homem ferido afasta a mocinha, mas não precisava dessa ignorância toda não!!

Ele fica naquela coisa morde-e-assopra com a menina e ela o tempo todo oferecendo o coração em uma bandeja. Ela já era complexada sobre sua aparência e era basicamente negligenciada por sua família, então ele tinha que ficar mandando sinais mistos pra moça? Eita homem infantil viu?!

Lamentava não ter tido oportunidade de explicar as razões de sua partida prematura. Não pensava que ela pudesse sentir‐se ultrajada; depois de tudo, disse a ela que precisava de tempo para pensar.

É lá nos 45 do segundo tempo, que ele se toca que ama a protagonista e decide ficar com ela, e a Miranda perdoa toda a palhaçada que ele fez tranquilamente (Cadê a Revange??!!).

Resumindo, não consegui me conectar com a história e com os personagens. Achei que a autora podia ter colocado um pouquinho mais de amor próprio na personagem principal sabe? A família dela tinha dinheiro, ela podia muito bem ter dado um perdido no homem e feito ele rastejar bastante (pela quantidade de canalhice que fez, merecia rastejar por no mínimo 50 páginas u.u). E o protagonista podia ter sido menos idiota!!

Não vou dizer que a narrativa não teve seus momentos, porque teve. A Olivia e o Winston (Bevelstoke mais jovem) foram sem dúvida, um ponto positivo na narrativa e fiquei com muita vontade de saber mais sobre os dois.

No geral, eu perdi a paciência com a história em diversas partes, e infelizmente, chegou o dia em que li um livro da Julia Quinn e não gostei. Acho que me acostumei tanto com suas comédias recheadas de protagonistas decididos e cativantes, que a história da Miranda e do Turner não me agradou.

O livro tem uma avaliação de 3,92/5 no Goodreads e li vários comentários de pessoas que gostaram, então quem curte um drama e tem paciência pra esse tipo de casal, pode gostar da história. Só não foi a minha praia.

Obs: Mas nem tudo está perdido, o próximo livro é o da Olivia e parece ser bem interessante. Acho que vou dar mais uma chance para a essa série!!



8 comentários:

  1. Oi, Jess!
    Uma pena que você não curtiu a leitura do livro. Eu acho que também não teria gostado. Existe um limite de canalhice e baboseira que uma protagonista pode suportar. E esse amor desmensurado da mocinha podia ser revertido em amor próprio.
    Bjs!
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucy!!
      Uma pena mesmo que a história não me pegou.
      E realmente, existe um limite de canalhice e baboseira que qualquer pessoa com um pouco de amor próprio pode aguentar.
      Só de lembrar, já me irrito T.T

      Excluir
  2. Olá
    Eu não sabia desse livro, mais estou curiosa para ler sobre Miranda e o irmão mais velho de Olivia sinto que vou gostar bastante dessa historia pois amo um drama dica anotada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lara,
      Mulher, você é corajosa. kkkkk
      Como eu disse, o livro não é pra qualquer um, mas espero realmente que você goste!!!

      Excluir
  3. Oi, Jess.
    Que pena que o livro não foi tão bom assim.
    Ainda não li tantos livros da Julia Quinn, mas os que li eu adorei! Ainda prefiro esperar para ler os livros em português porque acho que acabando perdendo um pouco do clima quando leio em inglês... Não sei...
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila!
      Sim, foi uma pena não ter gostado do livro. No geral, eu curto bastante os livros da Julia, mas esse não deu!
      Não sei se essa serie tem previsão de vir para o Brasil, mas do jeito que a Arqueiro tá comprando livros da Julia, é bem possível. Espero que você tenha a oportunidade de ler e que goste do livro.

      Excluir
  4. Olá, que pena que você não curtiu tanto essa leitura. Esse tipo de mocinho irrita mesmo. Nem todos os livros da Julia agradam pelo visto. Mas gostei de conferir sua análise dele.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oie Marijleite!
      Então, foi a primeira vez que li algo da Julia e não gostei. Mas acontece né?!
      Realmente, esse tipo de "mocinho" irrita tanto que pra mim já é embuste!!
      Obrigada por gostar da análise, mas se tu é fã da autora, é sempre bom ler o livro e tirar suas próprias conclusões!!

      Excluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.