[Resenha] Simon Vs. a Agenda Homo Sapiens - Becky Albertalli

Simon Vs. a Agenda Homo Sapiens || Romance , YA , LGBT || Becky Albertalli || 272 || 2016 || Intrínseca 


Sinopse:
Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte.
Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar.
Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.

N
ão é novidade para ninguém, que cada vez mais o movimento LGBT vem ganhando espaço na sociedade, sejam nos filmes, novelas ou em livros. Isso me deixa admirada e cada vez mais encantada, para mim isso é um claro sinal de que estamos evoluindo socialmente e mentalmente, e mesmo que não sejam todos, ainda sim, isso me dá esperanças de prosseguir.


Branco não deveria ser o padrão, assim como hétero não devia ser o padrão. Não devia existir nenhum padrão. 


Às vésperas do lançamento do filme Com amor Simon, resolvi me aventura na leitura, para não só conhecer a história que mereceu ir parar na telona, mas também para ter uma base antes de assistir o filme e dizer se ele é bom ou não.

Na obra vamos conhecer Simon, um garoto de 16 anos que reconhece sua homossexualidade, mas que não sabe como apresentá-la ao mundo. No inicio do livro vamos conhecer Simon no momento em que ele sendo chantageado por um colega da escola, o motivo é simples, através do tumbler do colégio onde eram postadas mensagens anônimas, Simon fez uma amizade com um rapaz que se utiliza do pseudônimo Blue. Quando Simon vê a mensagem de Blue no Tumbler assumindo ser gay, ele vê ali a oportunidade de se comunicar com alguém que esta passando pelo mesmo problema que ele.

Os dois começam a se comunicar por e-mail usando pseudônimos, mas um belo dia, Simon esquece seu e-mail aberto na biblioteca, e é assim que Martin descobre sobre sua paixão por Blue e sua homossexualidade. Forçado a fazer um favor para Martin em busca de manter seu segredo, Simon viverá alguns dias sufocantes, até que seus e-mails serão revelados à escola e ele precisará lidar com sua nova realidade, o mundo enfim sabe que ele é gay.

O contexto gira em torno da questão " Sair do Armário", tudo que Simon queria era assumir sua sexualidade e aproveitar a liberdade de amar e ser amado sem precisar se esconder, mas o fato de morar em uma cidade pequena onde tudo vira manchete o impedia, ver os amigos caçoarem de outros colegas ou até mesmo escutar as piadinhas do pai em casa, faziam com que Simon tivesse receio não de assumir quem era, e sim de como seria tratado após isso, se seria ou não julgado por sua opção sexual.


Nada é pior do que a humilhação secreta de ser insultado por semelhança.

Mas além disso também vai abordar a amizade e a família, o posicionamento dos amigos de Simon com relação ao acontecido e o mesmo de sua família que esta longe de ser normal, mas ainda sim eu diria que seria minha família dos sonhos, diferentes sim, mas unidos e divertidos sempre.

Becky criou um enredo deliciosamente leve e inteligente, as coisas acontecem de forma gradativa, e por mais que Simon fique revoltado pelas pessoas descobrirem sua opção sexual quando ele ainda não estava pronto, a forma como ele lidou com tudo foi inspiradora, ainda que a autora tenha criado um ambiente e personagens muito mais compreensíveis do que aqueles que normalmente encontramos na vida real.

E Martin? Bom, você pode até ficar chateado com ele no inicio da trama e achar que ele é um babaca, mas aos poucos, assim como para Simon, se torna impossível manter o rancor por ele, afinal Martin só fio, digamos, humano... e tentou tirar proveito da situação para conseguir algo que não via formas de conseguir sozinho.

 Com uma narrativa jovem e instigante, Simon Vs. Agenda Homo Sapiens é aquele livro curtinho e gostoso que você lê em poucas horas, com personagens cativantes que fazem relembrar a adolescência e assim se identificar e curtir as trapalhadas desses amigos para lá de especiais.

O livro terá sua adaptação lançada no dia 22 de Março, e já posso dizer que estou mais que pronta para sentar, apreciar e claro, odiar o diretor por mudar alguns detalhes que para nós leitores eram essenciais!!

E aí, que tal se aventurar nessa leitura leve e se preparar para mais uma inevitável sessão de cinema?




5 comentários:

  1. Nossa, sou mesmo muito desligada! Eu já conhecia esse livro, mas não tinha ligado o título dele ao do filme! O_O
    Quero muito realizar essa leitura também, livros LGBT são muito queridos para mim. Espero que o filme seja legal!
    Adorei sua resenha, ficou clara, objetiva e interessante =)

    ResponderExcluir
  2. Olá, eu já li esse livro e fiquei encantada com a escrita e com os personagens foi o meu primeiro contato com um livro Lgbt e eu gostei muito não me arrependo de ter lido

    ResponderExcluir
  3. Tbm gosto de ver como o movimento tem ganhado espaço no meio cultural. Eu não gosto de livros com adolescentes no geral mesmo, não tenho muita paciência, então não leio nada que tenha adolescentes, salvo uns raros casos de livro de fantasia e alguns livros que eu já pesquisei bastante e sei que não vai ter um monte de crises adolescentes. Por essa razão o livro não me atrai, mas fico feliz que tenha gostado da leitura.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Oiee!
    Olha, passei correndo pela sua resenha, porque pretendo ler Simon por agora para poder ir ao cinema assistir ao filme.
    Mas o pouco que eu li só serviu para aumentar minha curiosidade.
    Beijos
    www.manuscritoliterario.com.br

    ResponderExcluir
  5. O livro está super em alta devido ao lançamento do filme!
    Eu nunca tive muita curiosidade em ler não e permaneço nessa posição.
    Não me chamou muito a atenção.
    Mesmo assim, gostei de conhecer um pouco da obra através de seu ponto de vista!
    Parabéns pela resenha!

    Beijos!

    #Ana Souza
    LiteraKaos!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.