[Resenha] A Coroa da Vingança #03 - Colleen Houck

A Coroa da Vingança Livro 03 || Série: Deuses do Egito #03 || Fantasia , Ficção , Young Adult || Colleen Houck || 416 || 2018 || Arqueiro 

Sinopse:
Em A Coroa da Vingança, terceira e última aventura da série Deuses do Egito, Colleen Houck nos presenteia com um desfecho tão surpreendente e inspirador quanto o elaborado universo mitológico que criou.Meses após sua pacata vida como herdeira milionária sofrer uma reviravolta e ela embarcar numa vertiginosa jornada pelo Egito, Liliana Young está praticamente de volta à estaca zero.Suas lembranças das aventuras egípcias e, especialmente, de Amon, o príncipe do sol, foram apagadas, e só resta a Lily atribuir os vestígios de estranhos acontecimentos a um sonho exótico. A não ser por um detalhe: duas estranhas vozes em sua mente, que pertencem a uma leoa e uma fada, a convencem de que ela não é mais a mesma e que seu corpo está se preparando para se transformar em outro ser.Enquanto tenta dar sentido a tudo isso, Lily descobre que as forças do mal almejam destruir muito mais que sua sanidade mental – o que está em jogo é o futuro da humanidade.Seth, o obscuro deus do caos, está prestes a se libertar da prisão onde se encontra confinado há milhares de anos, decidido a destruir o mundo e todos os deuses. Para enfrentá-lo de uma vez por todas, Lily se une a Amon e seus dois irmãos nesta terceira e última aventura da série Deuses do Egito.

E
 chegamos ao último volume da série Deuses do Egito, nesse momento apesar de ter conseguido resgatar Amon, Lily voltou para o mundo mortal sem lembranças! Nada do que houve depois de chegar ao museu é de seu conhecimento, e agora em meio à guerra, já que Seth se libertou com a ajuda da Devoradora, ela precisa se lembrar de quem é, afim de descobrir e aceitar seu poder e salvar o mundo.

Com o cosmo em colapso, somente Lily pode trazer os príncipes do Egito de volta, mas como chamar por uma pessoa que você não se lembra? Depois de conseguir despertar Ahmose, os dois partem para buscar os irmãos que foram escondidos por Maat na ilha dos perdidos. No meio de tanta confusão, apesar de ser uma múmia, Ahmose é o que Lily tem de mais normal no momento, e essa jornada pode acabar mudando o rumo das coisas.


Sentia uma combinação de vertigem e culpa por meus sentimentos por Ahmose.


Sem memórias e com duas hóspedes inesperadas, Lily terá que aprender a lidar com um mundo fantasioso e meio louco, e se já não batasse tudo isso, ainda precisará decidir se quer ou não salvar o cosmo, já que para isso será necessário permitir que Wasret, a Esfinge domine seu corpo, abrindo mão de sua identidade e da ama de suas mais novas amigas.

Tudo bem, no primeiro livro eu relevei e entendi a situação de Lily, duas almas femininas habitando o mesmo corpo e cada uma amando um homem não podia dar muito certo! Mas agora? Parece que Coho resolveu fazer Lily saborear todos os irmãos pra ninguém se sentir rejeitado e isso não me agradou!! Ahmose era o mais comportado dos irmãos, e por mais que Lily estivesse sem memória e conturbada, onde esta a lealdade dele para com Amon?

Agora temos 3 mulheres no corpo de Lily, já que a fada se uniu ao grupo, isso se você não contar com Wasret que aparentemente é uma entidade a parte no mesmo corpo, o começo do livro ficou bem confuso! Eu não sabia o porque Lily tinha perdido a memória e alem disso o medo estava a transformando numa chata de carteirinha.


Só porque não gosta das opções que se apresentam a você não significa que não tem nenhuma. Aceite isso, Lily.


Conforme a história vai se desenrolando as coisas vão se encaixando, assim consegui aceitar certas coisas, mas por mais que no final a autora tenha arrumado um jeito para concertar tudo e eu tenha ficado feliz pelos meus príncipes ainda sim não era o que eu esperava.

Ao meu ver, parece que a trama se perdeu no caminho, apesar da guerra com Seth existir, a guerra interna de Lily tomou conta de tudo, e cada vez parecia mais difícil as coisas se acertarem. Quando Amon retorna, eu acredito que finalmente as coisas vão se encaixar, mas lamento dizer que demorou, e apesar dele ter a explicação para a suposta perca de memória de Lily, nesse momento 50% do livro já tinha passado e eu já estava bem frustrada.

Depois de todo esse drama, as coisas finalmente começam a se acertar e voltarem a ter o foco na guerra, todos estão dispostos a salvar o cosmo, e até os deuses entraram nessa montando times para a batalha. Nesse momento o enredo volta a ficar firme e empolgante, e só aqui consegui enfim respirar e lembrar porque o primeiro volume era uma das minhas leituras preferidas de 2016.

Com uma capa luxosa e cheia de vida, A coroa da vingança encerra uma série que tinha tudo para ser perfeita, mas foi apenas boa. Se você gosta de fantasia, mitologia egípcia e não se importa em se apaixonar por várias múmias, vale a aventura.





A Coroa da Esfinge 
A Coroa da Vingança


8 comentários:

  1. Sinceramente, os livros dessa autora só têm capa bonita, porque história... Tá difícil fazer uma que seja convincente. Acho que vou largar mão. rsrs
    Bjos
    Lucy - Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lucy,
      hahahahahah as capas agradecemos a arqueiro né? hahahah tá difícil mesmo, é a segunda série que ela perde a mão e estraga o enredo.

      Bjs

      Excluir
  2. Ahhhh já vi que vou me decepcionar... Li o primeiro livro da série e amei, mas no segundo desandou tudo e se nesse a guerra interna da Lily tem tanto destaque sinceramente não sei nem se terei coragem de ler, já sei que vou passar raiva. É uma pena, achei que seria uma série fantástica quando a iniciei. :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ju,
      Também amei o primeiro, fiquei fascinada pelo Amón e a Lily, mas por ele claro hahahahaha, mas mais uma vez ela conseguiu desandar o negócio ao ponto de deixar o leitor com raiva dos personagens, e nem Amón escapa da minha fúria aqui.

      Bjs

      Excluir
  3. Oi, Kelly. Eu tenho muita curiosidade com os livros dessa série, sempre vejo ótimos comentários. Eu gostei de ver a sua opinião com a leitura desse volume e acho uma pena o livro não dar um excelente desfecho para a série, mas acho que eu vou gostar quando for ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bia,
      Com certeza você vai amar, o primeiro livro é fantástico, Amon é apaixonante, mas aí ela vai fazendo uma farofa e os livros vão perdendo o encanto. Mas ainda vale a leitura.

      Bjs

      Excluir
  4. Cada resenha sua dessa série eu fico mais curiosa em ler.
    Adoro mitologia, mas nunca li nada da egípcia(embora eu tenha o olho de horus tatuado no pulso... rs).
    Adorei sua resenha e mesmo não sendo um dos seus livros favoritos, eu vou arriscar!
    Dica mais que anotada!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aninha,
      Que lindo, também curto muito a mitologia egypcia, e já que você curte te indico as crônicas Kane do Ricky Riordan, apesar de não resenhado eles, são muito bons!!! E se arrisca sim, Amon vale o custo hahahahah

      Bjs

      Excluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.