[Resenha] Chronos: Viajantes do Tempo #01 - Rysa Walker

Chronos: Viajantes do Tempo || Chronos #01 || Sci-Fi , YA , Romance , Aventura , Fantasia || Rysa Walker || 320 || 2017 || Darkside Books  

Sinopse:
Na vida, tudo tem uma ordem certa para acontecer: os sapatos devem ser colocados depois das meias, a geleia deve ser passada no pão depois da manteiga — netos nascem depois dos avós. Kate Pierce-Keller nunca havia dado atenção a este último item, até sua avó surgir com revelações e um objeto que podem colocar sua existência em risco.
Os eventos da premiada Trilogia Chronos se iniciam quando Kate descobre que sua avó é uma historiadora viajante do tempo — nascida alguns séculos à frente, mas presa ao presente por conta de um acidente — e possui um artefato, um medalhão azul reluzente, que permite realizar saltos temporais para qualquer época e local.

Tudo parece um absurdo no início, mas uma leve interferência na linha temporal faz com que os pais de Kate sumam do mapa e ela seja a próxima da lista. Arriscando sua vida, ela aceita a missão de tentar voltar no tempo para evitar um homicídio que é a chave de tudo e colocar as coisas no seu devido lugar. Mas se ela for bem sucedida, a interferência também terá um custo pessoal.
Neste primeiro volume, o leitor é transportado para a Exposição Universal de 1893, em Chicago, quando a Roda Gigante foi apresentada pela primeira vez e o serial killer H. H. Holmes dirigia um hotel construído especialmente para receber os visitantes da feira (e sumir com seus corpos). Em meio a tantos fatos históricos e curiosos, Kate precisa agir pontualmente para não estragar nada, e ainda impedir a ascensão de um culto religioso bastante poderoso que ameaça afetar o universo como o conhecemos.

A viagem no tempo sempre fascinou o ser humano e foi tema de obras que marcaram época como o clássico A Máquina do Tempo, de H. G. Wells, O Fim da Eternidade, de Isaac Asimov, o filme mais querido da década de oitenta, De Volta para o Futuro, o cult que impressionou uma geração, Donnie Darko, e a aclamada série Outlander, de Diana Gabaldon. Todo mundo já quis mudar alguma coisa do seu passado, mas é difícil calcular o impacto disso no presente. Além do mais, quem decide que essa mudança pode ser feita? Esses e outros dilemas são construídos e trabalhados de maneira afiada por Rysa Walker em seu romance de estreia, que chega ao Brasil pela DarkSide® Books em uma edição especial que vai durar séculos — e deixaria até mesmo Doctor Who curioso.

S
er apaixonada por Sci-fi não ajuda quando você se depara com uma sinopse dessa, mas ser do tipo que facilmente compra um livro pela capa, torna mais difícil deixar esse livro passar batido depois de 5 segundos de análise. E foi assim que alegremente me arremessei em mais um livro que prometia me fazer passear por tempos bem remotos!!

Em Chronos vamos conhecer e acompanhar a saga de Kate, uma adolescente ( Marque bem essa palavra) bem comum e feliz com sua atual vida. Kate atualmente tem duas casas já que seus pais são separados e ela passa metade do mês com um e depois a outra quinzena com o outro. Isso não é nada em comum nos tempos de hoje. Apesar de ser adolescente e bonita, não fosse por sua melhor amiga, Kate também seria anti-social, já que os garotos até lhe atraem, mas só enquanto estão de boca fechada.

Mas Kate, terá essa normalidade perigosamente afetada, quando receber a notícia de que sua avó materna esta chegando e quer um almoço em família. Apesar da notícia abalar a mãe de Kate, que parece ter um ódio mortal pela mãe, isso não afeta em nada a garota, até que sua vó diz estar morrendo e a convida para passar uma temporada com ela antes de enfim, ser consumida pelo câncer.

O problema é que essa estadia possui segundas intenções, e quando Kate enfim descobre as mesmas, tudo aquilo com a qual ela esta acostumada e acredita, estão por um triz de desaparecer, e apenas ela pode salvar sua própria história. Mas Kate se mantém relutante a acreditar em sua avó, até que inesperadamente, a linha do tempo é alterada e seus pais desaparecem. Agora Kate precisa voltar no tempo e concertar as coisas antes que seja tarde demais.


(...) A história é sagrada - igual uma trilha pela natureza. Deixe apenas suas pegadas, carregue apenas lembranças. 


Para entender tudo, o que não é fácil visto que estamos falando de um Sci-fi, e o inicio de livros desse gênero sempre parecem uma bomba nos miolos, é preciso entender que a avó de Kate veio do futuro, sim, confuso. Katherine é uma historiadora viajante do tempo de 2300, época onde enfim a viagem no tempo se tornou possível graças ao dispositivo Chronos, porém depois de alguns acontecimentos inesperados Katherine é mantida presa em seu último salto em 1960. Sem conseguir um contato com a base, ela se manteve no tempo e deu continuidade a sua vida. Mas coisas alguém continua alterando as linhas do tempo, e mesmo que a matriarca seja contra, será necessário alterar a história.

O enredo não deixa de ser complexo e confuso, estamos falando de viagens atemporais e linhas do tempo, realidades diferenciadas e até dimensões paralelas, ou seja, os primeiros capítulos são complexos e de difícil entendimento, mas não desanime, o melhor está chegando.

O mundo criado por Rysa é complexo e bem curioso, a temática do livro apesar de batida é instigante e viciante, digo isso por experiência própria, pois quanto mais me perco nesses mundos mais quero me perder. Alguns pontos mega positivos da obra são: sua protagonista, Kate é divertida e não tem mimimi, ela cativa o leitor desde o primeiro momento com suas tiradas, e quando a coisa fica séria de verdade ela se joga de cabeça para trazer de volta seus pais e a linha do tempo a qual ela estava habituada, e claro o contexto histórico!

É inegável o tamanho da pesquisa feita pela autora para retratar a Chicago de 1895, suas descrições são impecáveis, não só no cenário, mas nos acontecimentos que nos remete a grande exposição ocorrida em Chicago, onde aconteceu a estreia da Primeira Roda Gigante, época que ficou marcada na história da sociedade. Além da breve participação de um dos maiores Serial Killers da época.

Além do contexto histórico muito bem abordado, a autora também coloca em discussão a religião e sua força para movimentar nações, a forma como as pessoas podem ser influenciadas e como se torna fácil chegar ao topo quando se tem a confiança e a fé das pessoas, essa parte pode gerar desconforto em alguns leitores, mas ainda sim nada dito foi ofensivo ou mentiroso, ainda que dentro da ficção, foi de certa forma um alerta valioso.

Lembra que pedi pra gravar a palavra adolescente?  Pois é, mesmo que seja um sci-fi, estamos falando de um YA, e ter um romance seria inevitável, sendo assim teremos Trey na jogada, o que não me incomodaria se não tivesse sido uma paixão tão louca e rápida, mas enfim foi, depois disso aparece Kirian, e é aqui que muita gente ficou incomodada, um triângulo amoroso? Não sei, eu entendi de outra forma, algo na história de Kate se alterou e ela não conheceu Kirian, mas apesar dela não se lembrar algo aconteceu, e esse mistério fica para o próximo capitulo.

Minha única ressalva com relação ao enredo, e que acabou consumindo uma estrelinha da nota, foi a demora para que enfim as coisas acontecessem, sim é um romance, mas eu queria ação, queria viagem e queria história, queria ver o circo pegar fogo e a Kate apagar tudo. Mas não foi bem assim que aconteceu, posso dizer sinceramente que até a metade do livro, fiquei chateada com a leitura, mas quando enfim as coisas começam a se encaixar é impossível largar o livro, mesmo com uma trama bem escrita, algumas pontinhas ficaram soltas para manter a curiosidade do leitor para o segundo volume, e claaaaaaaaaaaaro já espero ansiosa por isso.

A série original já chega a 11 livros lá fora, mas não se sabe ainda se todos serão lançados aqui no Brasil. Série The Chronos Files


10 comentários:

  1. Eu estava com vontade de ler esse livro até ver que são 11 livros. Sempre fico com um pé atrás quando vejo que uma série (de livros ou TV) é muito longa, na verdade ultimamente eu tenho preferido livros únicos ou duologias. Acho que assim fica tudo mais fácil.
    Mas enfim, mesmo assim eu pretendo um dia dar uma chance para esse livro, não costumo ler sci-fi e queria mudar isso, talvez começar por um YA ajude um pouco hehe
    Ótima resenha! :D

    ResponderExcluir
  2. Oi, Kelly.
    Adoro esse tipo de livro, mas não estou animada com mais uma série tão longa!!
    Primeiro preciso terminar algumas leituras que estão pendentes aqui!!
    Quem sabe, quando mais volumes já tiverem sido publicados, eu me anime!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. A capa desse livro é um arraso,mas desde que li a sinopse não tenho muita curiosidade. Amo scifi, mas confesso que não teria paciência pra todo esse rolo não. Prefiro mais tretas governamentais e aliens.... Rs. Fico feliz que tenha curtido a história, mesmo com a ressalva que teve ao fim.

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
  4. Olá
    Acredite ou não, mas eu nunca li nada desse gênero kkk. Acho essa capa muito linda, assim como todas as edições da darkside kk, e o livro está nos meus desejados mas ainda não consegui dinheiro pra comprar ele rsrsm adorei ver a sua resenha. Um grande abraço
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Olá, tudo bem? Socorro 11 livros? Passo longe, bem longe enquanto não lançar pelo menos metade da série HAHAHAHAHAHA Por ser um YA já fico com um pé atrás, e uma booktuber que tem um gosto bem parecido com o meu não curtiu muito. Não sei se seria uma leitura que arriscaria no momento por mais que a capa seja linda demais. Vou esperar os próximos para decidir melhor. Ótima resenha <3
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá,

    Mana 11 livros???Deve ser uma viagem pelos buracos negros para dar corda para um enredo se estender tanto hahaha
    Adoro o gênero, mas essa quantidade de livros desanima e em 90% dos casos a qualidade da história vai diminuindo com o andar dos lançamentos.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Oi
    Então parabéns pela resenha. Eu não conhecia mas chamou minha atenção. Achei muito louco esse esquema de viagem no tempo, porém confesso não gostei do tal triângulo amoroso. Não entendi a moral e também da leitura demorar um pouco para engrenar, mas parece ser bem interessante os outros pontos. Se puder vou conferir.
    Beijo
    Raquel Machado
    Leitura kriativa
    Http://leiturakriativa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Socorro eu quero muito esse livro! Todo mundo fala bem e eu estou ficando cada vez mais curiosa. Sua resenha está maravilhosa, amei!❤

    ResponderExcluir
  9. 11 livros??
    aaaa, tá de sacanagem?!
    Isso que dá comprar livro sem pesquisar.
    Comprei ele e vou pegar amanha e não fazia ideia que era 1 livro de uma série....
    Agora eu to ferrada....
    Adorei sua resenha, mas vou terminar meu comentário dizem estou impactada e abalada com essa informação.....
    11 livros??? OMG!!!!

    Beijinhos!

    #Ana Souza
    https://literakaos.wordpress.com

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Confesso que são poucos os livros sci-fi que já li, mas esse livro me deixou muito curiosa. Adorei o que contou da trama, sobre os personagens, e ainda tem essa edição linda! Com certeza vou comprar esse livro.
    Bjks!
    Histórias sem Fim

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.