Fique Comigo || Ayóbámi Adébáyo

Fique Comigo || Drama || Ayóbámi Adébáyo || 256 || 2018 || HaperCollins Brasil 


Sinopse:

Yejide espera por um milagre: um filho. É o que seu marido deseja, o que sua sogra deseja, e ela já tentou de tudo para engravidar. Mas, quando seus parentes insistem que seu marido receba uma nova esposa, Yejide chega ao limite. Tendo como pano de fundo a turbulência política e social da Nigéria dos anos 1980, Fique comigo relata a fragilidade do amor matrimonial, o rompimento de uma família, o poder do luto e os laços arrebatadores da maternidade. Uma história sobre as tentativas desesperadas que fazemos para salvar a nós mesmos, e a quem amamos, do sofrimento.



Em Fique Comigo vamos conhecer Yejide e Akin, um casal que tinha tudo pra ser feliz, não fosse a intromissão da família de Akin. Tendo como pano de fundo a Nigéria dos anos 80 vamos conhecer esse casal é vivenciar seus piores momentos. ⁣

Yejide não consegue engravidar, por mais que tente nada acontece, até que a mãe de Akin o convence a adquirir um novo casamento, pois ela acredita que isso pode trazer um herdeiro para seu filho. Mas Akin e Yejide tinham um acordo, eles seriam monogâmicos, mas quando Akin aparece com a esposa nova, Yejide precisa resolver esse problema e provar que é capaz de ser uma esposa unica. ⁣

Buscando qualquer ajuda disponível Yejide se deixa levar para os lugares mais inóspitos em busca de ajuda, pressionada e cobrada de todos os lados, ela começa a perder a razão. Contemplando uma Nigéria conturbada e em guerra vamos acompanhar a história dessa mulher forte lutando por seu casamento. ⁣

Akin é o típico filho nigeriano que acata todas as ordens de sua família. Ele tentou fugir inúmeras vezes da mãe, mas quanto mais ela insistia, mais perdido ele se sentia, até que ele se rende e aceita o segundo casamento, mas não era isso que ele queria, ele prometeu a Yejide que seriam apenas eles, mas quebrou sua promessa para não brigar com a mãe. 

Sentindo que sua relação e seu posto estão ameaçados, Yejide começa a buscar por qualquer tipo de ajuda, de rituais estranhos a táticas mais malucas, e com toda essa pressão a saúde mental dela vai colapsando junto com a esperança. 

- Dentro de mim, um nó se desfaz, a alegria se espalha por todo o meu ser, pouco familiar e ao mesmo tempo indiscutível, e sei que isso também é um começo, a promessa de maravilhas por vir.


Eu não sei nem o que dizer desse livro, sempre que eu achava que não podia ficar pior.. ficava, e cada vez meu coração ia ficando mais arrebentado e doido com dó de Yejide, a cada perda e cada revelação, eu queria parar de ler, desistir, não tinha mais forças. Mas a narrativa é frenética, e abandonar esse enredo não é uma opção.⁣

Por mais que você tente e você vai tentar julgar os personagens, o pano de fundo, a cultura, e a criação vão te parar, mas isso não vai te impedir de abominar cada humilhação que Yejide sofre! Conforme as coisas vão se revelando e você vai entendendo os acontecimentos, pior vai ficando. É impossível não odiar o marido de Yejide, não odiar tudo que ela passa ⁣pelo mísero desejo de manter um casamento e agradar uma família. 

Com uma narrativa que provoca choque e indignação, Ayóbámi não só nos apresenta sua cultura como nos faz questionar até onde estamos dispostos a ir pelo nosso casamento? Até onde estamos dispostos a ir para ser aceito, seja na família ou em qualquer relação?

Um livro sensível e cheio de temas difíceis que são abordados de uma forma que quebra seu coração, mas que você não consegue abandonar!!! Amei cada segundo dessa leitura e super indico.





9 comentários:

  1. Meu Deus. Que História. Que livro! Que resenha....
    Olha, eu já tinha lido a sinopse e ficado super interessada na leitura mas depois de sua resenha eu fiquei praticamente necessitada de ler.
    Obrigado pela dica e parabéns pela resenha.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Esse livro ta na minha listinha de desejados tem um tempão, todo mundo que lê se emociona e tenho certeza que comigo será assim também, sem contar que é uma leitura que foge dos padrões, vale a pena.

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bem? Já vi falarem nesse livro por aí, mas não tinha ideia sobre o que era a história. Confesso que fiquei bem curiosa pra lê-lo depois de ver tua resenha. Adorei a dica!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  4. Olá eu tenho muita vontade e curiosidade em ler está obra, entretanto não me sinto pronta para o seu conteúdo, é uma narrativa que emociona e nos entristece isso já vem de relatos e relatos que leio na internet, porém ainda sim gostei muito das suas considerações e opinião quem sabe em breve não consiga ler também!

    ResponderExcluir
  5. Oiii!

    Nossa, eu não conhecia o livro e que capa mais linda meudeus! adorei.. acho que não li nada com um enredo nesse sentido e gostei de ver sua opinião sobre a obra e fiquei curiosa em realizar a leitura.
    Gostei bastante da resenha!

    Beijinhos,
    Ani
    www.entrechocolatesemusicas.com.br

    ResponderExcluir
  6. Olá, tudo bem? Adorei o que disse sobre a obra, e parece realmente ser bem impactante. Acho importante essa questão de apresentarmos uma cultura nova, nesse caso a da autora mesmo, e ainda assim levantar questionamentos pertinentes. Conheci a obra de nome, mas depois da sua resenha fiquei bem motivada à desbravá-la. Adorei!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oiiiii,

    Estou com esse livro há um tempo na minha lista de desejos e leituras futuras. Estou super curiosa por ele e a cada resenha que leio, tenho a certeza de que é o tipo de leitura que desejo para mim!

    Amei ler a sua opinião e saber que você gostou tanto dele!

    ResponderExcluir
  8. Que livro intenso! Ainda não tive oportunidade de ler essa obra, mas pela sua resenha, cada capítulo irá nos "machucar" de alguma forma e nos proporcionar diversas reflexões. Amo livros assim! Dica anotada.

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.