A Rainha Aprisionada - Iskari 2 || Kristen Cicarelli

A Rainha Aprisionada - Livro 02 || Iskari #02 ||  Fantasia , YA , Aventura || Kristen Cicarelli || 376 || 2019 || Seguinte.

Sinopse: 
No segundo volume da trilogia Iskari, uma nova heroína entra em cena para lutar pela liberdade de seu povo ― e de sua irmã ― em meio a um conflito que apenas começou. Firgaard foi governada durante décadas por um rei tirano e manipulador, capaz de condenar povos inteiros apenas para aumentar seu poder.
Depois de uma grande batalha, Asha, sua filha, conseguiu derrotá-lo. E, assim, Dax, o primogênito, assumiu o poder ao lado de Roa, sua esposa. Roa é uma forasteira vinda das savanas ― um território sob o domínio de Firgaard, que há anos é oprimido e está prestes a entrar em colapso.

O maior desejo da nova rainha, mesmo sabendo que não é bem-vinda em seu novo lar, é mudar a vida de seu povo. O que ela não esperava era encontrar uma chance de alterar o curso do destino e trazer de volta à vida sua irmã gêmea, Essie, morta quando criança em um terrível acidente. O único obstáculo? O novo rei.



A
 pós toda a revolução do primeiro volume e a queda do reino tirano de Firgaard, iniciamos nosso segundo volume com alterações de grande importância no nosso enredo. Começando pelo fato de que Dax é o novo Rei e Roa, a nativa que teve grande participação no primeiro volume é a nossa protagonista. Desde já se percebe que a autora mudou o enfoque, ou seja, veremos muito pouco de Asha e os dragões nesse volume. Nossa Iskari é uma foragida, afinal ela matou seu pai o antigo rei, quebrando as leis de sua terra.

Roa não é bem-vinda em Firgaard e nem bem vista por seus súditos, mas ela não está preocupada com isso, não foi por eles que ela aceitou a união com Dax e sim por seu povo que vive em extrema miséria há anos, se unir com o Rei foi um meio para enfim trazer de volta a paz para seu povo, mas antes que isso enfim aconteça muitas águas rolarão.

Apesar de querer salvar seu povo existe algo que a rainha deseja com muito mais fervor... trazer de volta sua irmã gêmea. Essie faleceu em um acidente envolvendo Dax, e Roa acredita piamente que a morte da sua irmã é culpa do Rei, e agora seus objetivos podem mudar, fazendo a Rainha trair seu Rei para ter sua irmã de volta.

ー Diga que você é meu ー Roa sussurrou, olhando para ele. ー Ou não vou te aceitar.Ele inclinou a cabeça para trás, erguendo os olhos para ela.ー De quem mais eu seria?

Nesse segundo volume conheceremos mais do povo nativo e saberemos em que situação se encontra o reino após a queda do tirano, de quebra novos personagens serão incluídos na saga além de mudar o foco trazendo a luz os coadjuvantes do primeiro volume.

Apesar de ser uma personagem forte e determinada, isso não ajuda Roa a abrir os olhos e ser sensata de forma alguma, o que me causou grande irritação e uma vontade imensa de dar uns sacodes nela. A todo momento ela se contradiz, e sua imaginação é tão fértil que chega a ser cansativa. Ela passa 90% do livro conjecturando e imaginando o quanto seu marido é devasso e a envergonha, mas em nenhum momento se dá o trabalho de enfrentá-lo e colocar as coisas às claras, o que me faz pensar como alguém consegue viver assim sem enlouquecer...

Eu senti muita falta de Asha e Torwin, e apesar de revê-los em alguns momentos, nem de longe foi o suficiente para apaziguar minha saudade. Apesar de toda sua determinação e altruísmo Roa é uma personagem cansativa, e o fato dela não enxergar o que o leitor enxerga é irritante.

Dax é um doce a todo momento, e apesar de parecer ser um Rei omisso, ele é muito mais esperto e sagaz do que demonstra, e no final é surpreendente perceber que quem ensinou Dax a ser como é foi Roa.


A conversa silenciosa das duas de repente foi interrompida pelos roncos de alguém.(…) aquele era o rei-dragão. Dormindo em uma reunião importante.Roa sacrificara tudo por aquele… desperdício.

A história não chega a ser péssima, mas nem de longe me deixou tão eufórica quanto o primeiro volume, e o que me manteve presa foi sem dúvida a parte cultural dos nativos, e o fato de quê Dax já havia me conquistado no primeiro volume e apesar de ter me causado ira no final do primeiro se revelou o Rei que eu esperava que ele se tornasse.

Agora só me resta esperar e rezar para que no terceiro volume Roa venha mais madura e perspicaz e que Asha e Torwin tenham um pouco mais de cenas, já que ele vai contar a história de outro casal.




A Caçadora de Dragões

A Rainha Aprisionada 

A Tecelã do Céu

5 comentários:

  1. Poxa, que pena que o segundo volume não te conquistou tanto como o primeiro.
    Ainda não tive chance de ler o primeiro volume - apesar de ter gostado da premissa e dos elementos na história. Acredito que mesmo com as suas ressalvas eu daria uma chance para a leitura

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Poxa que pena que o segundo volume não te agradou. Eu li, e apesar de também de às vezes querer bater na protagonista por não desconfiar de quais eram as reais intenções do nosso mocinho, não cheguei a ficar com raiva, afinal ela via o que queria e o que passavam. Gostei dessa nova perspectiva do povo Nativo, e apesar de ter sentido falta dos protagonistas antecessores, nada que fosse gritante. Espero que o terceiro te agrade mais!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oiiieee

    Eu tenho um pouco de receio com esta trilogia. Apesar de amar fantasia, nunca consigo me prender em livros com dragões, todos que li foram leituras de medianas a ruins mesmo, ainda assim escutei coisas tão boas do primeiro livro que acabei anotando na minha lista. Uma pena que esta segunda parte deu uma caida em ritmo e qualidade, é tão bom quando uma série prende a gente em todos os volumes. Espero que a terceira parte consiga restaurar o brilho perdido e seja um final de trilogia genial.

    Beijos,

    www.derepentenoultimolivro.com

    ResponderExcluir
  4. Oi Kelly.

    Que pena que o segundo livro não fluiu positivamente como o primeiro volume. Mesmo achando alguns pontos bem interessantes na história, dessa vez vou deixa sua dica literária para depois. No momento estou com tantos livros para ler e será difícil adicionar uma trilogia na meta de leitura. Quem sabe futuramente. Espero que o terceiro seja melhor.

    Bjos
    https://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    As vezes acontece comigo também sobre esperar mais de um volume, que seja parecido ou semelhante ao primeiro. Mas o enredo me parece ser muito bom, espero que o terceiro seja igual ou melhor que o primeiro. Ainda não conhecia esse livro, mas já fiquei curiosa sobre saber mais da série, só de ter falado do primeiro que foi inesquecível. Parabéns pela resenha, mesmo não gostando ficou maravilhosa, obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.