Jane Eyre || Charlotte Brontë

Jane Eyre  || Charlotte Brontë || Drama , Romance , Clássico || 1997 || 400 || Simon e Schuster 


Sinopse:
Jane Eyre conheceu o sofrimento ainda pequena, na casa da tia que a criou e na austera Lowood Institution onde foi educada. Desde cedo mostrou sua natureza firme e independente e assim ela se manteve por toda a vida: ao abandonar os tormentos de Lowood e se empregar como governanta em Thornfield Hall; ao descobrir o amor mas, com ele, um terrível segredo; ao decidir partir e, depois, recomeçar.
Em pouco tempo, ela e seu empregador, Edward Rochester, se apaixonam. Mas nem tudo é como parece quando acontecem estranhos eventos: um misterioso incêndio, um ataque aleatório e barulhos assustadores soam no último andar da mansão rural.

O extraordinário romance de Charlotte Brontë é uma história sobre amadurecimento de uma das personagens femininas mais duradouras de todos os tempos.



Confesso que já estou bem atrasada na vida, faz um mês que não apareço por aqui e quando estava me organizando para voltar a ativa, tive uma perda na família e acabei perdendo o rumo de casa de novo, mas enfim, a vida tem que continuar e nós vivos precisamos encontrar forças para viver sem os mortos.


É tolice e fraqueza a gente dizer que não suporta algo que o destino quer que suportemos.


Jane Eyre é um dos livros que estava na minha lista há muito tempo, mas sempre passava algo na frente com medo de iniciar a leitura e acabar não compreendendo nada, já que na minha memória, todo e qualquer clássico que tentei ler na minha infância foi abandonado por dificuldade em compreender a narrativa apresentada, mas graças aos céus, com a Charlotte a coisa fluiu maravilhosamente bem, um ato inesperado e bem vindo.

Jane Eyre é uma jovem órfã que foi adotada por seu tio, irmão da sua mãe, mas com o passar dos anos o mesmo acaba por adoecer e falecer, deixando a menina nas mãos de sua esposa que apesar de prometer criar a menina como sua filha, não poderia estar mais longe disso. Mais alguns anos se passam e saturada de ser maltratada e humilhada por aqueles que deveriam protegê-la, Jane têm um surto de malcriação desabafando toda a tristeza de seu pequeno coração. Sua tia indignada com a atitude da criança, a manda para um colégio interno onde não possa ser vista por ninguém.

E assim Jane inicia sua jornada na Lowood Institution, um lar para crianças carentes e pobres, e apesar das condições precárias de alimentação e moradia, a menina se esforça para tirar proveito de tudo que poder aprender se tornando a melhor que for capaz, sendo superior as crendices de seus parentes, e sendo sua melhor versão. Oito anos se passam e Jane enfim resolve mudar sua vida, depois de se formar e virar professora em Lowood ela decide que precisa de mais, precisa conhecer o mundo, ver pessoas, ter um novo cargo e quem sabe enfim, constituir uma família que seja sua e que a ame?


Mas devo perdoá-la, pois a senhora não sabia o que fazia. Enquanto arrancava as fibras do meu coração, achava que estava apenas extirpando meus maus instintos.


Passamos então a Thornifiel Hall, onde Jane aos 16 anos se torna Governanta e tutora de uma jovem adorada, nessa mansão Jane fará novos amigos e enfim conhecerá o amor, ela e seu empregador , Edward Rochester vão se aproximando aos poucos e criando laços que são construídos com o tempo e a dedicação. Mas mesmo rodeada de tanta alegria, existe um mistério na mansão, e aos poucos coisas estranhas vão acontecendo, e quando enfim esses mistérios são revelados, talvez não sobre esperanças para nossa jovem Jane Eyre, fazendo-a tomar decisões definitivas para sua vida e seu coração.

Jane Eyre é um livro incrível, muito além da sua época Jane é um exemplo de garra e superação feminina, e por mais que em alguns momentos a autora deixe o leitor em dúvida sobre as atitudes da protagonista, ainda sim, existe uma luta interna que leva Jane ao desassossego, uma chama interior de capacidade e superioridade que não permite que ela se entregue ou se deixe levar pelo pouco.

Apesar de ser um clássico, o que por si só já gera receio em determinados leitores, inclusive em mim, me peguei viciada na leitura logo nas primeiras páginas, acredito que a única coisa capaz de confundir o leitor no enredo seja Rochester, que enrola tanto para dizer algo tão simples que chega a dar nos nervos, fora o fato de não sabermos se devemos ou não acreditar em suas palavras e seus sentimentos.

Jane Eyre é um livro conhecido, a personagem que ultrapassou décadas e continua encantado leitores de todas as idades já passou por inúmeras versões, capas e traduções, e apesar de cada vez ficar mais bela, nenhuma capa será capaz de encobrir a complexidade da obra. Se você curte personagens fortes, enredos misteriosos, e morre de vontade de conhecer um clássico, se aventure nas páginas de Jane Eyre e se deixe levar por essa história encantadora de uma órfã humilde que possui muito a nos ensinar.

Curiosidades:

Jane Eyre foi escrito em 1847, a primeira versão foi dividido em 3 livros e assinado pelo pseudônimo Currer Bell. Repleto de elementos da Literatura Gótica, há quem diga que o mesmo é uma biografia da autora. O romance é considerado um marco dos chamados Romances de Formação, que são caracterizados por obras onde acompanhamos toda a vida da protagonista, desde sua infância até sua velhice ou suposta morte.
O romance aborda diversos temas da Época Vitoriana, além de ser um marco para as críticas sociais impostas na obra sobre as mulheres, principalmente as progenitoras. 



Esta resenha faz parte do projeto Clube de Leitura Amo Clássicos 




10 comentários:

  1. Eu sou louca para conhecer a obras das irmãs Bronte, ainda não tive a oportunidade, adorei a resenha e saber um pouco sobre a biografia da autora, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Mi,
      A oportunidade me apareceu com esse clube, porque olha, sozinha jamais ia ter coragem de me arriscar!! hahaha Que bom que gostou

      Beijokas

      Excluir
  2. Uma das minhas metas para o ano que vem é ler os livros da Charlotte e Jane Eyre é o primeiro da lista. Eu tenho uma curiosidade enorme em ler ele,por conta dos muitos comentários positivos e por ela seguir uma linha bem diferente da Emily (eu nao curti muito O Morro dos Ventos Uivantes). Espero poder gostar!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Neyla,
      Eu li o morro dos ventos uivantes anooos atrás, e confesso que na época também não gostei, mas a Charlotte tem uma narrativa bem cativante, durante a leitura se não fossem os termos utilizados nem me lembraria que o livro tem anos.

      Beijokas

      Excluir
  3. Oi!
    Ainda não li esse livro, só escuto coisas boas sobre ele. As irmãs Brontë são muito famosas por seus livros principalmente O Morro dos Ventos Uivantes que virou filme e ser um clássico também. Parabéns pela resenha fiquei curiosa em saber mais da Jane e como ela conseguiu superar a perda de sua família e ida para o internato, obrigado pela dica, bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris,
      Também escutei muitas coisas boas sobre a obra e por isso fiquei curiosa, mas tinha receio de não entender a narrativa, porque quando fala clássicos já lembro dos livros da época da escola hahahahaha. Mas fluiu muito a leitura e eu adorei a leitura.

      Beijokas

      Excluir
  4. Tenho esse livro 💕🤓📚💕 a tempos, mas ainda não consegui ler. E como vc mesma citou também fico sempre passando outros títulos na frente, mas estou me organizando para ler ainda esse ano 🙏🏻🙏🏻🙏🏻🙏🏻 semore que leio algo positivo a ele fico louca para começar a ler logo. Enfim parabéns pela leitura e valeu demais pela dica de livro clássico fácil de ser compreendido. Beijos e ótimas futuras leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline,
      Menina se eu te contar o tamanho da pilha de livros que tem lá em casa me esperando você vai sentir desespero hahaha e tem vários clássicos parados lá, esse grupo tem me ajudado muito a ler eles, e sim esse é ótimo para começar a se aventurar nos clássicos.

      Beijokas

      Excluir
  5. Olá! Estou lendo este livro, e estou apaixonada por Jane! Confesso que no início do livro eu senti muita raiva, e fiquei morrendo de pena dela, mas a história já está ficando mais encantadora. Li a resenha rapidinho, pra não saber nada demais! Espero gostar do final!

    Bjoxx ~ Aline ~ www.stalker-literaria.com ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline,
      No começo eu me senti confusa, mas depois a leitura vai fluindo e você vai se conectando com a narrativa, e raiva eu senti do Rochester, que homem enrolado e confuso, jesus amado! Queria dar uns tapas nele.

      Beijokas

      Excluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.