Resenha | Os Monólogos da Vagina - Eve Ensler

Os monólogos da Vagina || Eve Ensler || Drama , Não Ficção || 208 || 2018 || Globo Livros 

Sinopse:
Publicado em 140 países, Os monólogos da vagina marcou toda uma geração com a visão hilariante e reveladora de Eve Ensler a respeito do que até então era considerada uma zona proibida, “aquela-que-não-devia-ser-nomeada”, um mistério até mesmo para as próprias mulheres.
Adaptada a partir da premiada peça teatral off-Broadway que se tornou sucesso absoluto em todo o mundo, tendo inclusive diversas montagens no Brasil, esta obra revolucionária reúne uma série de histórias luxuriosas, emocionantes, singelas e, sobretudo, humanas, que transformaram o ponto de interrogação que costumava pairar sobre a anatomia feminina em um permanente sinal de vitória.
Vinte anos depois de seu lançamento, Eve Ensler mostra, em um prefácio inédito, por que o seu texto continua mais atual – e necessário – do que nunca. Mesclando gargalhadas e lágrimas, a autora transporta seu público para um universo que ainda hoje muitos hesitam em desbravar, garantindo que qualquer um que leia Os monólogos da vagina jamais volte a olhar para o corpo de uma mulher da mesma maneira.
“Eu estava preocupada com as vaginas. Preocupada com o que a gente pensa das vaginas, e mais preocupada ainda com o que a gente não pensa. Então, resolvi falar com mulheres a respeito do assunto. Essas conversas viraram Os monólogos da vagina. Falei com mais de duzentas mulheres: mulheres mais velhas, mais novas, casadas, solteiras, lésbicas, professoras universitárias, atrizes, executivas, profissionais do sexo, mulheres afro-americanas, hispânicas, asiáticas, caucasianas, judias. De início, elas ficavam meio relutantes, um pouco tímidas. Mas, quando começavam a falar, aí não paravam mais."
Por inúmeras vezes vi essa peça em cartaz e fiquei me perguntando qual seria o assunto debatido e qual a intenção da obra, divertir? Emocionar? Conscientizar? Quando apareceu a oportunidade de conhecer o trabalho através do livro, agarrei a chance, e eis que descobri muito mais do que esperava.


Quem nunca ouviu falar em Os Monólogos da Vagina? Eu mesma conheci a obra como uma peça teatral, e até esse momento não tinha dado a devida atenção a mesma, mas eis que apareceu a oportunidade de conhecer a mesma na forma que mais amo, e foi através da leitura que descobri uma obra muito mais que engraçada. O livro é revelador, intenso e tocante em vários quesitos.

A obra é composta por uma coletânea de textos que diverte, emociona e acima de tudo conscientiza o leitor sobre as atrocidades vivenciadas por mulheres ao redor do mundo. No início, a ideia da autora era apenas escandalizar e assustar, afinal porque dizer a palavra VAGINA assusta as pessoas? Esse não é nome correto? Mas ao fim das primeiras apresentações, após ser abordadas por mulheres com relatos emocionantes, ela percebeu que sua arte podia fazer muito mais que assustar! E assim Os monólogos da Vagina vem ganhando o mundo e gerando espaços de segurança e conforto para mulheres em todo mundo.

Uma obra da dramaturgia que gerou espaço, distribuiu conforto e gritou aos quatro cantos do mundo que somos muito mais e que juntas somos muito melhores. Através da obra, a autora conheceu inúmeras mulheres que passaram por problemas inúmeros na sua vida, desde machismo a abuso sexual, rodeada de tantos casos e de mãos atadas surgiu a ideia de usar o contexto da peça para abrir os olhos da população, e transformar simples mulheres sofridas em guerreiras e professoras da vida.

Hoje a obra possui projetos e ONGs beneficiemos espalhadas pelo mundo todo ajudando mulheres de todas as cores, etnias e gêneros a se reerguerem e lutarem pela sua força e sua dignidade. A cada comunidade uma mulher é indicada e treinada para lidar e ensinar novas vítimas a sobreviver. Faculdades e companhias teatrais no mundo todo encenam a peça afim de conscientizar a população sobre ser mulher e seu peso.

Muito mais que um livro ou uma peça de teatro, Monólogos de uma vagina é uma arma contra o preconceito e a violência, um tapa com luva de pelica na cara dos falsos moralistas e preconceituosos, seja você homem ou mulher, leia essa obra e participe dessa luta que já deveria ter acabado, mas que infelizmente se mantém em atividade!!


2 comentários:

  1. Uau! Que tiro esse livro, menina!
    Não conhecia ainda, mas fiquei encantada pela sua resenha. Dica mais que anotada! Já foi pra lista dos desejados!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mi,
      É realmente um tiro, em Sp tinha muito a peça, mas nunca consegui ir assistir, mas o livro é bem bacana, a ideia num todo né?

      Beijokas

      Excluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.