[Resenha] Talvez um Dia #01 - Colleen Hoover

Título: Talvez um Dia - Livro 01
Série: Maybe #01
Autora: Colleen Hoover 
Gênero: Jovem Adulto | Romance | YA
Editora: Galera Record 
Páginas: 368
Ano: 2016



Sinopse:
Sydney acabou de completar 22 anos e já fez algo inédito em sua vida: socou a cara da ex- melhor amiga. Até hoje, ela não podia reclamar da vida. Um namorado atencioso, uma melhor amiga com quem dividia o apartamento... Tudo bem, até Sydney descobrir que as duas pessoas em quem mais confiava se pegavam quando ela não estava por perto. Até que foi um soco merecido. Sydney encontra abrigo na casa de Ridge. Um músico cujo talento ela vinha admirando há um tempo. Juntos, os dois descobrem um entrosamento fora do comum para compor e uma atração que só cresce com o tempo. O problema é que Ridge tem uma namorada, e a última coisa que Sydney precisa agora é se transformar numa traidora.


Olá 
Pessoal,

Uma vez Colleen Hoover sempre Colleen, não adianta, sendo assim aqui vamos nós para conhecer mais um dos lançamentos da queridinha dos românticos.


"Palavras às vezes podem ter um efeito muito maior sobre o coração do que um beijo."


Nessa obra vamos conhecer Sidney e Ridge... Ela, uma universitária comum que acredita que tem uma vida perfeita, um namorado incrível, uma amiga fiel e uma vida confortável, mas todo o castelo de areia de Sidney irá desmoronar no dia do seu aniversário de 22 anos, quando ela descobre que seu namorado tem um caso com sua melhor amiga e companheira de quarto.

Ridge é um talentoso musico que escreve músicas para a banda de seu irmão Brennan, mas no momento ele esta passando por um grande bloqueio artístico e não esta conseguindo escrever absolutamente nada. Todas as tardes ele sai para tocar em sua varanda, já faz um tempo que ele percebeu que a moça do prédio da frente sempre sai para escutá-lo, e ela até canta letras para as músicas que ele ainda não finalizou, e é assim que Sidney e Ridge viram amigos, quando ele resolve pedir que ela lhe mande suas letras e o ajude a compor.

Quando Sidney descobre que estava sendo traída, ela literalmente fica sem teto, e nesse momento Ridge se oferece para ajudá-la. Agora eles moram no mesmo apartamento, e em troca do aluguel ela irá ajudá-lo com suas composições. Entre amizade, composições e muita música, Ridge e Sideney começam a se apaixonar, mas Ridege namora e esse relacionamento é mais do que errado, Sidney passou por uma traição, mas não deseja fazer isso com Maggie. Ela poderia ir embora, mas ela também não deseja partir, talvez um dia algo possa dar certo.


"Como podem duas pessoas boas, que possuem boas intenções, acabarem com sentimentos de todo o bem, que são tão incrivelmente ruins?"

Escrever a resenha desse livro, se tornou a missão mais difícil de todo o ano, tentar passar em palavras tudo que senti durante a leitura, sem dar spoiler é com certeza uma coisa extremamente sofrível, mas eis que vou tentar.

Sydney aprecia a arte de Ridge já há alguns meses, quando realmente começam a se comunicar ele só precisa de ajuda, e apesar de saber que Sidney esta sendo traída não se sente à vontade para lhe contar, afinal eles mal se conhecem, mas então tudo acontece e agora ela esta no apartamento dele. Sidney jamais se imaginou na situação que  se encontra, mas aconteceu e agora ela mora com um estranho e seus amigos.

A relação de Ridge e Sydney é inocente, a forma como eles se apaixonam é mágica e realmente assustadora, eles não pediram para se apaixonar, Ridge ama Maggie e esse sentimento por Sidney o esta enlouquecendo, mas afinal quem manda no coração? Talvez seja só uma atração, talvez não, talvez passe, um dia quem sabe....


"Não há dúvida em minha mente que poderíamos ser perfeitos na vida um do outro, Sydney. São as nossas vidas que não são perfeitas para nós."

A forma como Colleen desenvolveu esse livro é mágica, a  leveza, a inocência, o enredo, tudo é magnífico e te prende na história, em muitos momentos após ler a sinopse, vi pessoas falando do fato do protagonista ser surdo e a obra falar de música, e sinceramente? Ela foi perfeita, ela conseguiu mostrar que não existe impossível, que independente da sua deficiência se você ama algo, você pode fazer, e sim, apesar de Ridge sofrer dessa deficiência, ele toca e compõe, e ele é incrível.

O romance é incrível, a forma como tudo acontece é arrebatadora, Colleen esta na minha lista de amadas ao lado de Jojo e Ward, autoras que possuem carisma e escrevem com uma destreza de despedaçar um pobre coração. Sua escrita é perfeita, a forma como ela conduz o leitor aos acontecimentos, a forma como tudo se completa e como coisas se revelam é mágica, viciante e inebriante.


"(...) Deus, eu odeio sentimentos. Ou eu odeio a minha consciência. Os dois estão constantemente em guerra, e eu não tenho certeza de qual deles eu prefiro desligar."

O livro não fala só de amor, fala de almas, defeitos, perdões e deficiências. Fala de pessoas boas que não escolhem quem amar, mas que ainda sim lutam contra esse amor tão puro e verdadeiro para que um inocente não se machuque. A trama é narrada em primeira pessoa e os capítulos são revezados entre Ridge e Sydney, os personagens principais são apaixonantes e os coadjuvantes são essenciais. E por mais que você ame os dois e queira os dois juntos, você leitor vai se sentir tão incapacitado de escolher quanto eles de agir.

Um livro lindo e que com toda certeza vai te levar a vários níveis sentimentais diferentes, um livro encantador que vai te ensinar uma forma de amor pura e que vai te mostrar que deficiência só existe na alma de quem acha que é incapaz. Um livro que sem dúvida alguma deve ser lido.

O livro possui uma playlist perfeita, com as músicas que são escritas por Ridge e Sydney, durante a leitura você pode acessar as mesmas através de links em ebooks e leitor de QR code em físicos, o que só torna a leitura ainda mais surreal.


"Odeio esses momentos na vida em que eu daria qualquer coisa para ser capaz de me comunicar da mesma forma que tantos outros não valorizam."





6 comentários:

  1. CoHo tem o dom de colocar temas polêmicos em suas histórias porém trata-os com a leveza que só ela tem. Amo todos os livros dessa mulher e esse é o único da qual ainda não consegui ler. Fico feliz que tenha apreciado a leitura e sua resenha ficou muito boa. Assim que adquirir e ler, volto aqui pra falar das minhas opiniões com você.
    um beijo ♥

    ResponderExcluir
  2. Olá, sou louca pelos livros da CoHo, em especial esse, só li o lado feio do amor e detestei, então fico meia receosa de adquirir outro titulo da autora. Eu já estava louca por esse livro, com essa resenha então, minha vontade dobrou.
    Amei a sua opinião sobre a leitura.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Esse foi um dos livros da Colleen que li e não curti muito. A maior parte das obras dela eu amo, mas o triângulo amoroso que surge nesse acabou me incomodando, mesmo que seja um caso completamente diferente e complexo de triângulo e que os protagonistas tenham tentado a todo custo resistir a esse sentimento que machucaria uma inocente. Mas adorei a relação entre os sentimentos e a música.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    É incrível como essa autora coloca uma coisa tão complicada, em algo genuíno. Eu amo os livros dela e esse é um dos meus preferidos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Kelly, sua linda, tudo bem?
    É difícil eu entender que uma pessoa que ama a outra consiga sentir algo por uma segunda pessoa. Eu como romãntica incurável não aceito que alguém ame duas pessoas. Para mim, se ele passou a olha para Sydney, é porque não ama mais a namorada. Mas o que eu posso entender é que a namorada seja uma ótima pessoa e ele não queira magoá-la. Então, ou ele gosta de uma ou de outra, ou para mim, não gosta de nenhuma, risos... Adorei esse trecho da sua resenha: "O livro não fala só de amor, fala de almas, defeitos, perdões e deficiências. Fala de pessoas boas que não escolhem quem amar, mas que ainda sim lutam contra esse amor tão puro e verdadeiro para que um inocente não se machuque". Parece ser uma linda história e bem dramática. Adorei sua resenha!!!!!
    bejinhos.
    cila.

    ResponderExcluir
  6. Olha eu tenho muita vontade de ler livros dessa autora, porque nunca vejo resenhas negativas. O enredo mesmo clichê parece ser bom. Quero muito conhecer a escrita dela.
    Sua resenha está demais.
    Beijuh

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.