[Resenha] Sway - Kat Spears

Título: Sway 
Autora: Kat Spears
Editora: Globo Alt
Página: 256
Ano: 2016


Sinopse:
Sway é o apelido de Jesse Alderman, por causa de seu talento para conseguir qualquer coisa para qualquer pessoa, como providenciar trabalhos escolares, fazer com que pessoas sejam expulsas da escola, arrumar cerveja para as festas, entre outras coisas, legais ou ilegais... É sabendo dessa fama que Ken Foster, o capitão do time de futebol da escola, pede a ele um trabalho controverso: Ken quer que Bridget Smalley saia com ele. Com seu humor ácido e seu jeito politicamente incorreto de ver a vida, Sway terá que encarar o trabalho mais difícil que já teve: sufocar todos os sentimentos que Bridget desperta nele, a única menina verdadeiramente boa que ele conheceu em toda a sua vida.




Olá 

Pessoal,

Depois de um tempinho ausente aqui, estou de volta, e hoje trago para vocês a história de Jesse e Bridget, que apesar de ser uma história empolgante, não terminou do jeito que eu queria, rsrs.
Recebemos o livro como cortesia da nossa parceira GloboAlt, mais um dos mimos lindos que eles nos mandam.

Jesse, (conhecido como Sway), tem um mantra “nada é bom ou mau, o pensamento é o que tornam as coisas assim”, ele é uma pessoa cativante, apesar de, em alguns momentos ter atitudes que me desagradaram bastante, porém no fundo ele tem um bom coração. Ele é conhecido como o cara que consegue tudo, e seu trabalho é fazer tudo o que para todos é impossível, e com isso ele arruma droga para as festas, ajuda outro a ser popular, uma namorada gata para seu amigo, e até o diretor pede sua ajuda. Porém quando Ken Foster pede ajuda para sair com Bridget, ele acha que é somente mais um trabalho, mais ao conhecer a garota vê que esse será seu pior trabalho.

“ Eu tinha visto a foto dela, então sabia quem procurar, mas estava despreparado para quão mais linda ela era pessoalmente, uma dessas pessoas cuja beleza se recusava a ser capturada em digital, sua expressão e a sagacidade enfática por atrás de seus olhos eram metade de atração. “

Jesse sempre pensava somente em si, porém depois que ele entregou a garota pelo qual havia se apaixonado para o babaca do Ken, parou de se preocupar somente em si mesmo e passou a se preocupar totalmente com ela, e é à partir desse momento que ele decide ser uma pessoa melhor,mas ninguém muda de uma hora para outra, e essa mudança não será nada fácil, ele terá que suar a camisa para alcançar a garota que o conquistou.



“ Verdade – ela insistiu. – Se gosto de uma pessoa, se ela bom coração, é o que a torna bonita.”

Pete é o irmão de Bridget, ele tem paralisia cerebral, e considera Jesse seu melhor amigo, mas aos poucos ele descobre que Jesse só se tornou seu amigo para conseguir informações de sua irmã e isso o magoa muito, mas aos poucos o garoto percebe que Jesse merece uma segunda chance, pois no fundo tem um bom coração.

No decorrer da história têm muitos personagens que fazem parte da vida de Jesse e que fizeram com que sua personalidade mudasse tanto. Eu queria que o foco da história fosse o romance entre Jesse e Bridget, e quando iniciei a leitura, acreditei que seria mais um romance,mas não é o que acontece, o tema central do livro é a amizade que desabrocha entre Pete e Jesse. O rapaz malandro e o rapaz com paralisia cerebral.

“ A verdadeira riqueza é medida em segredos, segredos dos outros e os meus próprios. Segredos são poder.”

Apesar da história não ter se desenrolado da forma como eu esperava, foi uma leitura deliciosa, e não posso negar que gostei do jeito que Jesse se preocupa com Pete, e da mensagem que Kat quis nos passar, pois apesar de sua deficiência, ele é uma pessoa assim como qualquer outra, e que sem duvida também tem um coração de ouro assim como Pete. 

Com uma escrita leve e incrivelmente viciante, Kat nos surpreende com uma história tocante e cheia de amor, mas amor de amigo e amor ao próximo, ela nos presenteia com um enredo cheio de lealdade e carinho, e transforma um tema pesado em uma incrível lição de vida. 

O livro é narrado em primeira pessoa, toda a história é contada por Jesse e por isso teremos toda uma visão do ponto de vista do personagem, apesar de ter gostado muito, acredito que a autora poderia ter incluído no contexto um pouco mais da relação de Pete e Bridget para termos continuidade do casal tão fofo.
“As únicas duas coisas que importam neste mundo são as pessoas que te amam, e não quero dizer sua família. As vezes as pessoas que te amam não têm ligação sanguínea com você. Mas nos final tudo que importa são realmente as pessoas que te amam...”
A capa do livro é linda e muito encantadora, a diagramação como sempre perfeita e a revisão simplesmente impecável, mais uma vez a equipe Globo esta de parabéns.
Espero que tenham gostado, o livro é apaixonante e se puderem, se dê uma chance para se envolver nessa linda leitura.

Até a próxima 



9 comentários:

  1. Oi Thaís
    O livro ser sobre amizade me chamou mais atenção do que ser por amor. Sinceramente romance anda saturado e histórias puras e leves assim estão cada dia mais raras.
    Nossa agora fiquei com muita vontade de lê-lo, obrigada (eu acho) kkkkkk
    Adorei a resenha
    Beijuh

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii Renata, concorco com você, as historia de amor estão saturadas, e sem graça rs. O livro conta uma historia de amizade sem igual, e fiquei muito feliz e ter lido. Espero que consiga ler em breve rs

      Beijos sz

      Excluir
  2. Olá! Infelizmente o livro não me chamou atenção. Acho que é porque eu estou numa fase em que meus gostos são outros, sabe. Então dessa vez eu passo a leitura.. Rsrs
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Nathalie, que pena rs. Qual o estilo de livro que você gosta? rs

      Obrigada por sua opinião :D

      Excluir
  3. Olá! Adorei sua resenha. Nunca tinha ouvido falar nesse nisso. Já adicionando na lista rs
    BEIJOS!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Carine, fico feliz por ter gostado. O livro me chamou atenção pela frase da capa, e confesso que amei a leitura :D

      Excluir
  4. Até achei a história interessante, com um protagonista que sinto até que ia gostar, apesar desse jeito idiota dele de ser "o cara", mas eu sou meio chata com romances... Gostaria de ver como a autora trabalhou o lance da paralisia do irmão da mocinha. Mais pra frente, talvez veja! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou suspeita a falar porque amo livros de romance, mas de um tempo para cá estou optando por outros temas rs. E gostei da abordagem da autora em citar a deficiência sem preconceitos.

      Bjs :)

      Excluir
  5. Olá Kelly, eu ando numa vibe nacional e pouco romântica, apesar do plot e sua resenha estarem bem interessantes acho que no momento não leria.

    Beijos.

    Giu

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.