[Resenha] Entre o Desejo e a Crueldade - Afrodite Dolce Submissa


Titulo: Entre o Desejo e a Crueldade
Autor: Afrodite Dolce Submissa
Editora: Tribo da Letras - Selo Métrica
Páginas: 168


Às vezes, os sentimentos mais puros e intensos surgem de onde menos esperamos. Passamos muito tempo de nossas vidas sentindo medo do novo, medo de se arriscar, medo de tudo. Você se arriscaria para viver uma paixão?
Até onde duas pessoas se permitem viver, sentir, transgredir regras por um amor? Amor este que surge de um estilo de vida que aos olhos de muitos é pouco provável que exista tão puro sentimento.
Mas aí vem a pergunta: o amor tem lugar e hora certa para acontecer? Tem um manual? Um livro de regras? Dicas e macetes para o jogo do desejo?
Acredito que para encontrar o amor, ou até mesmo viver uma intensa paixão é preciso ter coragem. É preciso conhecer e nos deixar conhecer por dentro. Quebrar barreiras ou velhos tabus. Desistir de toda e qualquer máscara.
É preciso se despir. Despir não um mero corpo, mas mostrar a essência da alma.
Então espero e desejo do fundo do meu coração que você, meu querido leitor (a), ao ler este livro veja além de um romance erótico. Que encontre a mensagem que estou querendo passar. Que é aquela de viver intensamente cada nascer do sol e em certos momentos basta apenas se entregar para receber o que tanto buscamos.
Desejo a todos coragem para lutar e viver seus sonhos, seus desejos, suas paixões e seus amores. O e-book Entre o desejo e a crueldade já está em algumas livrarias: Travessa,  FolhaAmazon

Oi oi galerinha, tudo bem?
Hoje trago a primeira resenha em Parceria com o Selo Métrica - Entre o Desejo e a Crueldade.
 Várias pessoas comentaram no post da parceria que ficaram curiosos para saber mas, então, vamos lá?


"As vezes, os sentimentos, mas puros e intensos surgem de onde menos esperamos. Passamos muito tempo de nossas vidas sentindo medo do novo, medo de arriscar, medo de tudo. Você se arriscaria para viver uma paixão?"
Aymee, uma mulher de 40 anos, frustrada sexualmente. Seu ex-marido Ricardo sempre deixou claro que ela não era fogosa; a relação foi desgastando até que chegou ao fim. Mesmo solteira, Aymee teve relações sexuais com outros homens, mas nunca se sentiu plenamente satisfeita.

Para fugir e esquecer "seus problemas", vai passar seu aniversário na Itália com seu melhor amigo Lucas. Lucas é um DOM, e de presente de aniversário leva a amiga para uma festa BDSM.

É nessa festa que Aymee conhece o Dom Tyeree, o homem que mudará sua vida, lhe mostrará um novo mundo, uma nova realidade, prazeres, sensações, punições...
" A minha risada era a extensão da risada dele e em seu olhar eu me encontrava segura, protegida, me sentia dele."
"Não posso ter, sou apenas uma posse, um objeto, um brinquedo."
A história é narrada em primeira pessoa por Aymee e muitas vezes me perguntei se ela era mesmo uma mulher de 40 anos ou uma adolescente de 15 anos, ela foi muito imatura e insegura durante vários momentos, mas pensando por outro lado, ela era uma submissa, que ficava feliz em satisfazer seu "Dono", eu iria gostar mas ainda se a historia fosse contada por Tyeree. 

Em relação ao Tyeree, vi nele um verdadeiro Dom, daqueles que não tem piedade, não demostra amor, muitas vezes foi cruel nos castigos e punições, castigos e punições que caracterizam realmente a relação BDSM que imaginamos após leituras do gênero. Ele foi o grande destaque da narrativa, que foi bem construída em relação ao tema, dá para perceber o empenho da autora em pesquisar sobre a temática (no fim da história tem um anexo com vários termos usados numa relação BDSM com seus significados). As cenas foram bem escritas e cheias de detalhes relevantes. 

Confesso que o desfecho me desconcertou, esperava outro final, mas tenho certeza que sou minoria nesse aspecto, por isso que peço a autora que faça a versão do Tyree! Com toda certeza eu iria ler!!! o/
A playlist é maravilhosa, tinha música italiana, que eu amo!
Enfim, recomendo o livro, quem gosta de leituras hots irão adorar, só não esqueçam do ventilador ao lado, OK??


Beijocas



17 comentários:

  1. Livros hot são os livros que eu menos tenho interesse em lê-lo, mas tem alguns que eu poderia até dá uma chance. Esse livro não é o caso, pois eu achei ele bastante clichês. Sabe aquele livro que você começa e já sabe o fim? Essa foi a sensação que eu tive após ler a resenha!

    ResponderExcluir
  2. Capa bem bacana!
    Esse livro parece ser uma leitura bem rápida né? Pra ler em um dia e pronto!
    Tomara que valha a pena!

    ResponderExcluir
  3. Olá *-*
    Já tinha gostado da sinopse desse livro,apesar de ter ficado surpresa com a idade da protagonista.
    Achei bom o livro retratar o bdsm mais como ele é mesmo,tem muitos livros que estão passando uma imagem errada dessa pratica :s
    Confesso que tenho quase certeza de que a imaturidade da Aymee iria me irritar um pouco durante a leitura ,mas acho que não seria nada muito serio.
    Gostei bastante do livro,espero ter uma chance de lê-lo.

    ResponderExcluir
  4. Oi Tati, acabei de ler uma resenha desse livro e as impressões foram bem parecidas com as suas, enfim. Eu que não cuto muito o gênero, me vi curiosa em ler esse livro e saber mais sobre BDSM, não que eu queira fazer parte, mas por conhecer os detalhes que envolvem todo esse mundo, que para nós é bem desconhecido. Também fiquei curiosa com o final, e espero ter a oportunidade de ler para descobrir. Bjs

    http://territorio6.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Acho que é isso que acontece em qualquer idade, insegurança não é sinônimo de imaturidade.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  6. Amiga olha eu gostei bastante da sua resenha, mas sinceramente eu não sou muito chegada nesse gênero de leitura, embora eu não sou de julgar o livro sem antes ler, mas mesmo assim quem sabe um dia né? E olha quero pedir desculpas por não ter aparecido antes, mas fiquei de cama e só agora estou voltando. Enfim...Se cuida e fica com Deus viu?!

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/04/resenha-levada-ao-entardecer.html

    ResponderExcluir
  7. Hahahaha!
    Adorei o não esqueça do ventilador, Tati.
    É lógico que chamou minha atenção. Adoro livros hots.
    Apesar dela ser insegura e isso me deixar com um pouco de raiva, mas super leria.
    Parabéns pela primeira resenha de parceria com o selo Métrica. ^^

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  8. Livros New Adult não são minha preferência (mesmo não tendo uma preferância certa), mas, quando a história me agrada, não vejo problema em dar uma chance, independente do gênero.
    Nesse livro, me chamou a atenção a tentativa de mudança, quer dizer, mesmo tendo visto propostas parecidas, a idade e passado dos personagens são diferentes, o que pode vir a ser algo positivo.
    Não tenho certeza se criei um interesse sólido, mas o final que te "desconcertou" me deixou curiosa u.u.
    Ah, e eu concordo que poderia ter a versão do Tyree, estou meio cansada de livros narrados pela versão feminina, poderiam variar um pouquinho =P, mas creio que se tornaria ainda mais difícil para a autora.

    ResponderExcluir
  9. Olá, eu não sou muito chegada em livros desse gênero, acho que o enredo desses livros geralmente não me agrada. Não sei se vou ler esse livro!
    abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  10. Esse livro me chamou bastante atenção por conta da capa, que achei linda. E agora estou ainda mais curiosa só porque você falou do final. Acho que vou gostar da leitura, já que por mais que já tenha lido vários do gênero, ainda não me cansei. Espero curtir tanto quanto você.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Ah não curto muito histórias que nos mostram gente imatura, sério fico logo irritada. E como também não curto bdsm não sei se o livro vai me agradar tanto assim. Contudo eu amei demais a capa, e mesmo sabendo que não se deve julgar, vou ler só por causa dela.

    ResponderExcluir
  12. Olá
    Sua resenha é ótima, me fez conhecer muito melhor a historia, pois com a sinopse pensei que fosse algo bem diferente.
    Não sou muito de ler livros deste tipo, apesar que tem uns que são bons... não me agrada essa historias muito Hot com Dom.
    Parabéns pela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Eu fechei parceria com o selo há pouco tempo também, e ganhei o e-book desse livro. Apesar de não gostar muito do gênero, acho que essa parceria vai ser uma ótima oportunidade para ler alguma coisa nesse sentido, já que nunca tive contato com a literatura erótica.

    ResponderExcluir
  14. Só não esqueçam o ventilador ao lado kkk tive que rir disso.Gosto desse tipo de leitura hot mas sempre me sinto mal pelas personagens na hora das punições,isso indica que eu nunca seria uma submissa kkk.Acho que uma versão do Tyeree(ainda não aprendi a pronunciar o nome dele) seria bem interessante,gosto do ponto de vista masculino nas histórias.Essa parceria com a Editora ainda vai render muito!

    ResponderExcluir
  15. Oi oi!
    Gêneros hots não são meu forte, mas ultimamente tenho me entregado a eles, so que acho que não leria porque o final te decepcionou e eu sou MUITO exigente com finais e com protagonistas e essa parece ser o tipo nhe! Uhauahha

    Beijos

    Lumartinho.Blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  16. Misericórdia, o povo desse blog ama um livro hot com essas coisas de sumissa e o cafetão né? É por isso que nossos gostos não batem tanto, hahaha!
    Confesso que eu estava ficando atraido pelo livro, mas tudo acabou quando você disse que ela tem 40 anos mas se comporta como uma menininha de 15, pois acho que seria muito mais proveitoso se a autora explorasse esse mundo erótico na cabeca de uma mulher mais velha com a mente de uma mulher mais velha.

    Beijos
    ummundochamadolivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Oi Tati!
    Tenho que confessar que tenho uma certa dificuldade com livro de BDSM, sei que cada um tem seu gosto, mas eu não curto muito essa coisa de castigo e submissão, prefiro os hots em que os casais são românticos e apaixonados. kkkkk
    Mas imagino que gostaria dessa coisa da protagonista ser uma mulher mais velha, coisa rara de ser ver. Pena que ela se comporte com uma menininha, né?

    B-jussss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.