[Resenha] Estilhaça- Me - Tahereh Mafi




Trilogia: Estilhaça- Me
Autora: Tahereh Mafi
Editora: Novo Conceito
Paginas: 302
Ano: 2012

Juliette não toca alguém a exatamente 264 dias. A última vez que ela o fez, que foi por acidente, foi presa por assassinato. Ninguém sabe por que o toque de Juliette é fatal. Enquanto ela não fere ninguém, ninguém realmente se importa. O mundo está ocupado demais se desmoronando para se importar com uma menina de 17 anos de idade. Doenças estão acabando com a população, a comida é difícil de encontrar, os pássaros não voam mais, e as nuvens são da cor errada. O Restabelecimento disse que seu caminho era a única maneira de consertar as coisas, então eles jogaram Juliette em uma célula. Agora muitas pessoas estão mortas, os sobreviventes estão sussurrando guerra – e o Restabelecimento mudou sua mente. Talvez Juliette é mais do que uma alma torturada de pelúcia em um corpo venenoso. Talvez ela seja exatamente o que precisamos agora. Juliette tem que fazer uma escolha: ser uma arma. Ou ser um guerreiro.



Olá galerinha!

Hoje vim trazer pra vocês a resenha da maravilhosa distopia de Tahereh Mafi, Estilhaça- Me; Obra lançada pela editora Novo Conceito, primeiro livro da trilogia Estilhaça- Me.

Esta obra me conquistou pelo nome (julguem-me, mas o que me chamou a atenção para ler esse livro foi o título) comecei a ler e nem sabia do que se tratava ou que tipo de literatura era, não havia lido sinopse ou qualquer coisa relacionado a essa saga, apenas apareceu na lista de leitura e eu disse "Quero ler essa saga". kkk.

Quando comecei a ler eu realmente não estava entendendo nada,parecia que faltava letras e algumas frases não parecia fazer sentido, cheguei ate questiona as meninas que me mandaram os livros, até que eu entendi; A obra é narrada em primeira pessoa por Juliette Ferrars, Juliette esta confinada a uma cela a 264 dias, sem contato nenhum com nenhum ser humano, pois é considerada uma ameaça a humanidade, a partir dai, eu percebi que o livro era confuso, porque creio eu, que era isso que Tahereh queria passar aos leitores, a confusão da mente da nossa protagonista, a narrativa mostra exatamente como a protagonista pensa, adorei também a ideia das palavras riscada, é outro modo de demostra a força do pensamento de Juliette. Esses pequenos detalhes fez uma grande diferença na obra,pois com o decorrer da estoria, você percebe a mudança e amadurecimento da personagem principal.

Juliette passará por muitas provações, pois o Restabelecimento quer usar seu dom para beneficio próprio, Restabelecimento é um governo autoritário, seu proposito é criar um novo mundo totalmente diferente e melhor, porém para isso eles visam destruir tudo que existi (costumes, economia, idiomas, artes, livros...) para começar um mundo do zero e assim fazer tudo "certo"; O povo acredita em todas as promessa desse novo governo, pois estão desesperado por uma melhoria, a escassez de água, alimento e energia, são isentivo suficiente para fazerem confiar nas promessas.

"Mas é quase impossivel superar a gravidade quando ninguém está disposto a lhe dar a mão"

Nossa protagonista considera-se amaldiçoada por ter o dom que tem, e não sabe o que é o calor do colo de uma mãe, de um carinho de um pai, pois ninguém ousa toca- lá, a última vez que ela tocou alguém essa pessoa morreu.

"Meu toque é letal. Meu toque é poder"

Quando Adam Kent entra em cena é ai que eu me apaixono, kkkk, acho que eu me apaixono por todos os personagens literários,kkkk, Adam é o tipo de personagem que toda estoria tem, o bonito, sexy, carinhoso, atencioso, em outras palavras tudo de bom. Adam entra na historia como companheiro de cela de Juliette, porém na verdade ele é...tcham tcham tcham, desculpa pessoal vão ter que ler para descobrir, e não estou sendo mal apenas colocando a semente da curiosidade. kkkkk. continuando com os personagens, o que falar do gato Warner? Warner é nosso vilão sexy da historia, e sim pessoal eu me apaixonei por ele também, como não amar-lo? Ele pode ter feito muitas coisas ruins mas ninguém sabe pelo que ele passou para se torna o que é. Kenji Kishimoto outro sonho de consumo de toda mulher, (cara acho que Tahereh queria matar os leitores com seus personagens top), Kenji a principio é apenas um soldado, ele é praticamento um personagem secundário, porém isso muda nos próximos livros, saberão mais sobre esse personagem no segundo livro Liberta- Me. Já ia me esquecendo do fofo do James, James Kent é irmão de Adam, ele tem 10 anos mas se acha um homem já, kkk, ele realmente é muito fofo, James aparece também mais para o final da estoria.

- Quantos anos você tem?
- Faço onze ano que vem.
Sorrio.
- Então você tem dez anos?
Ele cruza os braços. Fecha a cara.
-terei doze daqui dois anos.
Acho que já amo este garoto.
Juliette Ferrars e James Kent

Essa obra é realmente ótima, esta mais que recomendado, a narrativa é fácil de entender, depois que você percebe o que a autora quer passar, a leitura flui facilmente te deixando com gostinho de quero mais. Da capa preciso nem fala né? é linda e de novo vemos as palavras tachadas, kkk. Esta distopia é melhor que divergente e jogos vorazes na minha opinião. kkk

Bom é isso galera, até a próxima.
Beijokas  :*

Resenha cedida em parceria com o blog:
 photo banner_zpsa98eca55.jpg title=



10 comentários:

  1. Oi oi!!
    Eu adoro a capa desse livro e sempre quis pegar ele pra dar uma olhada, mas sabe quando você acha que não vai gostar nadinha do livro?! Pois é, agora com a sua resenha, acho que até que eu gostaria da protagonista doidinha!!
    Vou colocar na minha lista de leitura!
    Beijos

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá! Adorei sua resenha. Já li esse livro e adorei, mas sempre enrolo pra ler o segundo livro.
    A capa do 1 livro é linda, mas a do segundo é feinha.
    Adora a editora relançou a trilogia com uma nova capa, acho que vou comprar os novos e sortar os meus com as capas antigas, elas tem a jacket com as capas novas que a editora enviou um tempo..
    Beijos, Tabatha
    http://aproveiteolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Nossa que legal, ainda não tinha tido notícias dessa obra, e estou morrendo de curiosidade mesmo é em saber qual é esse poder da Juliette. Que poderia mudar o mundo todo.
    Sexo, Fraldas e Rock'n Roll

    ResponderExcluir
  4. Olá, adorei sua resenha! Estou louca para ler essa trilogia, espero ter tempo para ler ainda esse ano, todos falam muito bem dos livros e da autora :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com

    ResponderExcluir
  5. Oie!
    Eu acho a capa desse livro muito linda e muito interessante o fato de ter as palavras tachadas.
    Poxa! Acho que é a primeira resenha que diz ser melhor que Jogos Vorazes e Divergente.
    Não sou muito fã de distopia, mas sou muito curiosa para ler essa trilogia.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Amiga eu comprei esse livro na Bienal de SP se não me engano
    e estou querendo muito ler, mas ainda não tive coragem, porque fiquei com receio de não gostar ou de ser de terror seilá hahahaha
    Mas tipo, eu gostei de tudo que você contou sobre ele em sua resenha e espero gostar bastante da história, até porque todos falam muito bem. Mas tenho que completar a minha coleção, porque só tenho o primeiro e o ultimo da série -.- Mas enfim...

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/03/resenha-spirit-animals-cacada.html

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho um pequeno caso de amor e ódio com essa trilogia....
    Também fui uma das que ficou encantada só pelo nome, que não sabia muito e já queria ler. Ai li uma ou outra resenha e dei uma desanimada...
    O tempo passou, o livro foi resenhado lá no blog e eu fui deixando ele meio para depois sabe?
    Mas acho que está na hora de eu colocar ele na lista e finalmente ler....rs

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  8. Parece realmente uma boa estória. Dava até para sentir a sua empolgação na resenha kkkkk E parece que a autora caprichou nos personagens, pensei até que era um desfile!!! Não sou muito de ler sagas, mas quem sabe eu dou uma chance para essa... Bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Esse livro é mesmo incrível! A narrativa da Tahereh Mafi é tão intensa que a gente consegue sentir os dramas da Juliette como se fossem nossos e por isso ela ganhou uma fã eterna. Mesmo não tendo gostado da continuação não deixo de recomendar o livro.
    B-jussss!
    http://www.quemlesabeporque.com/

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Eu li esse livro no começo do ano passado e assim como você me apaixonei por cada página.
    Ao contrário de você, eu não achei nem um pouco confuso, e de cara já compreendi tudo.
    Não posso dizer que é melhor que Divergente, mas com certeza é melhor que Jogos Vorazes, apesar de Jogos Vorazes ter uma crítica bem mais forte a sociedade.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.