[Você Sabia?] Pseudônimo - J.K Rowling

Olá, pessoas! Hoje trago um post da coluna “Você Sabia?” que vai trazer alguns detalhes e curiosidades sobre os livros que tanto amamos e seus autores.

Hoje vou trazer pra vocês um pouquinho do universo dos pseudônimos e a cada post vou falar sobre um entre vários autores que usam desse artifício.


Esses dias eu estava lendo uma matéria em um site quando me deparo com uma propaganda anunciando a venda de um livro chamado O Bicho-da-Seda, eu amei o título e a sinopse logo chamou a minha atenção, no entanto o nome do autor foi o que mais despertou a minha curiosidade: Robert Galbraith, que até agora não havia visto em nenhum lugar, e qual não foi a minha surpresa quando descobri que esse, na verdade era o pseudônimo de uma autora muito conhecida.

Mas primeiro, acho que é necessário esclarecer o que é realmente um pseudônimo:

Pseudônimo: De forma simplificada, um pseudônimo é um nome fictício usado por alguém como alternativa para o seu nome verdadeiro. Quase sempre é um nome usado por um escritor, poeta, ou jornalista que não queira ou não pode assinar as suas obras. “

Alguns autores o utilizam simplesmente porque não gostam do seu nome verdadeiro, alguns pelo tema que seus livros tratam e, no caso de alguns autores já conhecidos, eles utilizam o pseudônimo para ter uma maior liberdade quanto a escrever sobre temas diferentes dos que havia escrito até então.

A partir disso, qual é o autor desse post?

Eu decidi começar justamente pela autora que possui o pseudônimo que falei no início, a autora de uma das séries que eu mais amo: J.K Rowling!

O fato de ela usar o pseudônimo foi uma surpresa para mim, já que ela já havia escrito Morte Súbita com o mesmo nome que usou em Harry Potter.

J.K Rowling/Robert Galbraith:






J.K Rowling nasceu em 31 de julho de 1965. Antes da fama e do reconhecimento como escritora enfrentou uma série dedificuldades e passaram-se vários anos até que finalmente o primeiro livro de Harry Potter fosse publicado.

Seus livros foram traduzidos para diversos idiomas e venderam cerca de 450 milhões de cópias pelo mundo todo, com seus livros ela já arrecadou cerca de 576 milhões de libras.

O nome verdadeiro da autora na verdade é Joanne Rowling, mas ao lançar o primeiro livro de Harry Potter seu agente literário e a editora acreditaram que os garotos não leriam o livro por ser escrito por uma mulher. Por isso pediram que ela usasse as iniciais de seu nome - o K na abreviação veio de uma homenagem a sua avó Kathleen Rowling, assim surgiu J.K Rowling.

Sim, esse é o motivo pela escolha do nome, isso também me surpreendeu o que, como todos sabemos, mais tarde não teve importância alguma, os demais livros da série foram um sucesso mesmo depois de todos saberem a identidade do autor. Ou seja, J.K Rowling também é um pseudônimo, com o qual ela publicou todos os livros da série Harry Potter e tornou – se mundialmente conhecida.

Já Robert Galbraith é um outro pseudônimo da autora, descoberto em 2013. Com esse nome, J.K Rowling lançou dois livros, ambos no estilo romance policial. O primeiro livro, Chamado do Cuco, foi lançado em 2013, algumas semanas depois a identidade de Robert Galbraith foi revelada pelo jornal britânico The Sunday Times.

Não se sabe ao certo os motivos pelo qual ela criou esse pseudônimo, pode ser pelo fato de que de certa forma os livros são diferentes das obras lançadas por ela até então ou uma tentativa de se desvincular da imagem de autora de Harry Potter.

Nós sabemos que se ela mantivesse o seu nome isso faria com que o livro já fosse um sucesso, além da cobrança que teria sobre ela para que o livro fosse tão bom assim como todos os outros lançados por ela até então. Imagine o peso que ela teria sobre os ombros? Harry Potter foi um sucesso, com milhões de fãs e já rendeu a ela milhões em sua conta. O pseudônimo representava a ela a chance de “recomeçar” uma carreira literária sem a pressão de ter que corresponder as expectativas e possuir liberdade para ter a chance de escrever algo inovador em relação ao que foi escrito por ela até então.

Pela internet Rowling explicou o porquê da escolha desse nome:

“Escolhi Robert porque é um dos meus nomes masculinos preferidos, porque Robert F. Kennedy é o meu herói, e porque, felizmente, não o tinha usado em nenhuma das personagens da série Harry Potter” .

“Quando era criança, queria mesmo chamar-me Ella Galbraith, mas não sei porquê, nem me lembro de alguma vez ter conhecido alguém com esse nome”.

O pseudônimo foi descoberto por uma mulher que conhecia um dos advogados de J.K Rowling, em uma conversa íntima ele acabou revelando a ela a verdadeira identidade de Robert Galbraith, assim a mulher levou a notícia ao jornal The Sunday Times. No início houve quem disse que isso teria sido apenas uma jogada de marketing para elevar as vendas de O Chamado do Cuco, o que depois foi negado pela própria autora.

“Se alguém tivesse assistido aos planos labirínticos que concebi para esconder a minha identidade, ou visto a minha expressão quando percebi que o jogo tinha acabado, perceberia quão pouco quis ser descoberta”

O Chamado do Cuco já havia recebido elogios por parte da crítica e vendido um bom número de cópias, mas a descoberta do pseudônimo foi suficiente para que as vendas subissem a ponto de colocar o livro em primeiro lugar nas listas britânicas.

Rowling disse que sempre teve interesse pelo estilo policial, e o pseudônimo foi uma forma iniciar uma carreira literária, sem expectativas. Com esse pseudônimo J.K Rowling lançou “O Chamado do Cuco” e “O Bicho da Seda, ambos pela editora Rocco.

Obras lançadas como J.K Rowling:


Harry Potter e a Pedra Filosofal

















Harry Potter e a Câmara Secreta















Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban















Harry Potter e o Cálice de Fogo



















Harry Potter e a Ordem da Fênix



















Harry Potter e o Enigma do Príncipe


















Harry Potter e as Relíquias da Morte















Os Contos de Beedle, o Bardo















Quadribol Através dos Séculos














Animais Fantásticos e Onde Habitam














Morte Súbita















Além dos livros de Harry Potter e os livros complementares da série, no site pottermore.com, Rowling libera alguns contos sobre a série, alguns dos contos contam a história de personagens como Draco Malfoy e Dolores Umbridge. Lembrando que o site não tem a opção Português, então se quisermos ler é preciso traduzir.

 Obras lançadas como Robert Galbraith:


Como eu falei anteriormente, até agora foram lançado dois livros com esse pseudônimo, o último foi lançado ano passado.

Os dois livros fazem parte de uma série que conta a história de Cormoran Strike, um ex combatente que acaba se tornando  detetive. Mesmo com a identidade de Robert Galbraith já descoberta apenas algumas semanas depois do lançamento do primeiro livro, Rowling preferiu o manter para o segundo livro. E parece que a série ganhará mais livros, já falaram que ela iria igualar o número de livros dessa série com Harry Potter; sete livros contando a história de Cormoran Strike, porém isso não foi confirmado e depende exclusivamente de Rowling.

O Chamado do Cuco

Sinopse: Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso.
Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega.
Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P.D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios.

O Bicho da Seda



Sinopse: Quando do desaparecimento do romancista Owen Quine, sua esposa procura o detetive particular Cormoran Strike. Inicialmente, ela pensa apenas que o marido se afastou por alguns dias — como fez antes — e quer que Strike o encontre e o leve para casa.
Mas, à medida que investiga, fica claro para Strike que há mais no sumiço de Quine do que percebe a esposa. O romancista acabara de concluir um livro retratando maldosamente quase todos que conhece. Se o romance fosse publicado, a vida deles estaria arruinada — assim, muita gente pode querer silenciá-lo.
E quando Quine é encontrado brutalmente assassinado em circunstâncias estranhas, torna-se uma corrida contra o tempo entender a motivação de um assassino impiedoso, um assassino diferente de qualquer outro que Strike tenha encontrado na vida…
Eu ainda não li os livros, mas posso garantir que estou louca para lê-los! Vou dar um jeito de ler o mais rápido que puder, até por terem como tema um romance policial, que eu gosto muito!

Espero que tenham gostado desse post!

Beijos! <3

20 comentários:

  1. Oi Nath!!
    Eu adoraria ter um pseudônimo também. Não gosto que as pessoas saibam que sou eu quem faço as coisas, sabe? Mas, nunca achei um legal, não sou boa em inventar as coisas T_T
    Acho a JK muito corajosa e a admiro mesmo não gostando de HP. Adorei seu post, muito completinho, parabéns!
    Beijos!

    http://lumartinho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lu!
      Eu também sempre quis um, as vezes fico pensando em um nome, mas nunca consigo encontrar algum que goste muito!
      Eu admiro muito a J.K, e gosto dos livros dela e sim ela é corajosa e sempre busca se reinventar.
      Fico feliz que tenha gostado do post!
      Beijos! <3

      Excluir
  2. Sou muitooo suspeita pra falar desse post, pois amo J.K.
    Mas... Amei o post.
    O único livro que não li foi Morte Súbita e os que ela publicou como Robert, mas estou louca pra ler.
    Gostei muito da coluna.
    Beijinhos!

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Déborah!
      Oba, você ama a J.K? Eu também a amo! kkkk
      Que bom que gostou do post <3
      Morte Súbita é bom, mas tem alguns pontos negativos que me incomodaram um pouco, mas eu estou louca para ler os livros que ela publicou como Robert, gosto de livros desse estilo.
      Obrigada, que bom que gostou!
      Beijos! <3

      Excluir
  3. Olá!

    Esse negócio de pseudônimo é bem legal. Nem sou famosa mas já escolhi um pra mim!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Kamila!
      Eu adoro pseudônimos, eu sempre penso em um pra mim, mas nunca consigo escolher um que goste muito!

      Beijos! <3

      Excluir
  4. Oi Nath!
    Me lembro do quanto o pessoal da Rocco comemorou quando foi descoberto que J. K. Rowling e Robert Galbraith eram a mesma pessoa. Eles tinham adquirido os direitos de publicação de um autor desconhecido, mas que vinha recebendo muitos elogios, e que de repente se transformou em J.K. Me lembro das especulações de que tudo tinha sido por marketing, mas não acredito nisso, Rowling não precisa dessas jogadas para vender seu trabalho.

    B-jusss! ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina!
      Eu imagino a felicidade da editora, o livro já vinha recebido elogios, mas suas vendas eram modestas, e do nada é um livro de J.K Rowling que cai nas mãos deles!
      Eu também não acredito que tenha sido por marketing, realmente ela não precisa disso, é fácil perceber que ela apenas ama escrever.
      Beijos! <3

      Excluir
  5. Olá Natália, eu me enturmo nesse meio de "pseudonimo", muitas pessoas fazem este modo, acredito que é até melhor para ter um certa privacidade! Ainda mais quando se trata de pessoas com as caras na internet...


    Beijos!
    jeehsts.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Jéssica!
      Eu adoro os autores que usam pseudônimos e acredito que realmente a privacidade e a liberdade de escrita seja o principal motivo pela escolha de uma novo nome.

      Beijos!

      Excluir
  6. J. K. Rowling é maravilhosa e eu amo HP, odeio Morte Súbita e tenho muita curiosidade de ler as obras "policiais" da autora, até porque amo o gênero!
    Bom, a questão do pseudônimo é legal até de ser discutida, tem nome que não fica legal na capa de um livro haha adorei o post!
    Beijos!

    http://resenhandoaarte.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Aliscia!
      Sim, a J.K é maravilhosa e muito, muito talentosa. Eu também amo HP, e por incrível que pareça também tenho problemas com Morte Súbita.
      Eu gosto de autores que usam pseudônimos, gosto da liberdade que isso proporciona a eles! É verdade, tem cada nome por aí kkkkkkkk
      Que bom que gostou do post!

      Beijos! <3

      Excluir
  7. Nathy como sempre dando show em suas publicações!!!
    Parabéns Nathy, ficou show de bola e não vejo a hora de conhecer os próximos pseudônimos da sua coluna!!!
    Tenho uma imensa curiosidade por esses livros e não tinha ideia que eram dela!

    Beijokas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Kelly! <3
      Muito obrigada,amore! <3 Que bom que gostou do post! Já, já vou liberar mais posts com outros autores.
      Assim que eu vi a capa do segundo livro fiquei curiosa para lê-lo e quando fui pesquisar mais sobre ele descobri quem era o verdadeiro autor e fiquei com ainda mais vontade de ler os livros!

      Beijos! <3

      Excluir
  8. Eu não gosto da J.K... Eu não gosto de HP...
    Por esse motivo, eu acho que foi uma grande mentira essa de ela lançar o livro com pseudônimo e logo ser descoberta... Ela queria ser descoberta e soltou que era ela para alavancar as vendas e ganhar mais dinheiro...
    (sim, eu vejo conspiração em tudo) kkkkkkk
    Posso estar errada e vou ser julgada pelos super fãs da autora....
    Enfim, me julguem!!! hahahaha


    PS adorei a ideia do post e já quero saber qual o próximo autor que vai aparecer na coluna *-*

    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, eu adoro a J.K kkkkkkk
      Eu não acho que ela tenha feito de propósito justamente porque ela não precisa disso. Mas a verdade mesmo nós nunca sabemos mesmo, não é? Kkkkkk

      Que bom que gostou da ideia do post, daqui a pouco tem mais um post.

      Beijos 😍😘

      Excluir
  9. Eu estou lendo O Chamado do Cuco nesse momento. Eu já sabia do pseudônimo, mas não sabia quando quis ler esse livro. Eu também fiquei me perguntando o motivo e já havia lido alguma coisa dizendo que algumas autoras (mulheres especificamente) escolhem um pseudônimo masculino por causa do machismo, parece que ainda há muito preconceito com livros escritos por mulheres, não sei... Tantas autoras maravilhosas neh Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah! Você está lendo O Chamado do Cuco?! Eu estou tão curiosa por esse livro!
      Sim, esse é um dos motivos, e infelizmente ainda temos que conviver com isso, existem tantas autoras talentosas e depois que descobriram quem era J.K Rowling isso não fez a menor importância, tanto Harry Potter quando os outros livros dela foram muito bem quando descobriram quem era a verdadeira pessoa que o escrevia!

      Beijos! <3

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  10. Lembro que fiquei chocada quando descobri o pseudônimo da J.K., então corri para comprar os livros. Amo HP, amo a autora... até hoje não encontrei nada ruim escrito por ela, sinceramente. Espero que ela ainda escreva vários outros livros (embora eu deseje uma trilogia da Era dos Marotos, mas sei que é delírio meu).
    Beijos!

    ResponderExcluir

Seja bem vindo!
Muito obrigada pelo seu comentário, sua visita é muito importante para o Paraíso!!
Volte sempre

Tecnologia do Blogger.